Programa de Crédito Fundiário tem novo gerente em Sergipe

Programa de Crédito Fundiário tem novo gerente em Sergipe
julho 20 10:51 2018 Imprimir Conteúdo

O engenheiro agrônomo Carlos Fontenele é o novo gerente do Programa Nacional de Crédito Fundiário (PNCF) em Sergipe. Ele é servidor público Federal do Instituto Nacional de Colonização e Reforma AgráriaI (NCRA), onde foi superintendete regional em Sergipe no período de 2003 a 2008. O novo gerente tem agora o desafio de coordenar o Crédito Fundiário que é o maior programa de acesso à terra complementar à reforma agrária. Este programa funciona desde 2003 em Sergipe e já investiu R$ 74.749.326 ,00 na compra de 169 imóveis rurais beneficiando 2.200 familias.

O nome de Fontenele foi bem aceito pelos funcionários e representantes dos movimentos socias do campo, a exemplo do Movimento Sem Terra, da Federação de Trabalhadores na Agricultura, sindicartos e lideranças dos assentamentos de reforma agrária.

Sobre a situação do Programa, Fontenele disse que ainda este ano váras famílias serão beneficiadas. “Nós estamos como seis imóveis no Banco do Nordete prontas para serem contratadas. São os imóveis rurais Campo Alegre e Santa Maria no município de Gararu; Fazendinha, em Lagarto; Lamarão, em Japaratuba; e Sítio Mundo Novo, Monte Aprazivel, em Porto da Folha”, disse.

Informou também que durante os dias 01 e 02 de agosto, a Unidade Técnica, vai realizar o Plano Operativo Anual (POA). O evento terá forma de oficina e contará com a presença de representantes do Governo Federal, técnicos da Pronese, Emdagro e representantes da Fetase e movimentos sociais parceiros do programa com o objetivo de estabelecer metas e estratégia para os próximos meses.

O Crédito Fundiário

O Programa de Crédito Fundiário é fruto de uma parceria entre o governo estadual e governo federal com objetivo principal de garantir que trabalhadores rurais tenham acesso à terra e investimento para atividades produtivas de forma a contribuir para ampliação e consolidação da agricultura familiar. A unidade técnica executora do programa é a Pronese e está vinculada à Secretaria de Estado a Agricultura, Desenvolvimento Agrário e da Pesca.

Por: Ednilson Barbosa

Foto: Solange Gomes

 

  Editoria: