Programa de Crédito Fundiário assenta mais oito famílias em Gararu

Programa de Crédito Fundiário assenta mais oito famílias em Gararu
fevereiro 02 05:13 2021 Imprimir Conteúdo

Ao total, 26 famílias já foram assentadas no município, através da aquisição de 372,46 hectares, além de assistência técnica e investimentos na infraestrutura das propriedades

Mais oito famílias de agricultores familiares em Gararu, município do Alto Sertão sergipano, foram contempladas pelo Programa Nacional de Crédito Fundiário (PNCF)/Terra Brasil, em Sergipe. Os produtores rurais assinaram o contrato de compra da Fazenda Cangaleixo, na última semana, para aquisição de uma área de 122,15 hectares. São investidos R$ 627.213,88 para a compra da terra, serviços cartoriais, investimentos iniciais na infraestrutura da propriedade e assistência técnica. O ato aconteceu na agência do Banco do Nordeste em Gararu, com a presença de representantes da Secretaria de Estado da Agricultura (Seagri), da Unidade Técnica Estadual (UTE) do Programa, da Secretaria Municipal de Agricultura de Gararu, do Sindicato dos Trabalhadores Rurais e da gerência do Banco do Nordeste no município.

Além da propriedade Cangaleixo, outras três propriedades foram adquiridas no município Gararu, de acordo com o coordenador da UTE Crédito Fundiário/PRONESE, José Carlos Santos. São elas: propriedade Buenos Aires, com 71,29 ha para cinco famílias; Campo Alegre, com 137,56 ha, para 10 famílias; e, Santa Maria, com 41,46 ha para três famílias. Juntas, as propriedades somam 372,46 hectares, onde já foram assentadas 26 famílias, totalizando R$ 1.631,648,38 aplicados na compra da terra, investimentos iniciais de infraestrutura e assistência técnica. “No caso da nova propriedade comprada, assim que os registros cartoriais estiverem prontos, os agricultores já podem iniciar a ocupação dos lotes”, explicou o coordenador, que participou do ato da compra.

O secretário de Estado da Agricultura, André Luiz Bomfim, destaca que o PNCF/Terra Brasil é resultado de uma parceria importante entre o Governo de Sergipe e o Governo Federal, por meio do Ministério da Agricultura (MAPA), representado em Sergipe pela Superintendência Federal de Agricultura (SAF) estadual, cujo superintendente é Haroldo Araújo Filho. “Recebemos com muita alegria a descentralização dos recursos federais para a compra da fazenda Gangaleixo. São mais oito famílias donas de suas próprias terras, onde passarão a explorar as atividades da pecuária e agricultura, com condições concretas de melhoria para a qualidade de vida”, disse André Bomfim.

Programa Nacional de Crédito Fundiário

O PNCF/Terra Brasil em Sergipe é executado por meio da Unidade Técnica Estadual (UTE), sob a coordenação da Empresa de Desenvolvimento Sustentável do Estado de Sergipe (Pronese), vinculada à Seagri, e por meio da Unidade Gestora Estadual (UGE), sob a coordenação da Superintendência Federal de Agricultura, Pecuária e Abastecimento de Sergipe (SAF/MAPA).

No ato da compra da Cangaleixo, também estiverem presentes o técnico da UTE/PRONESE, Luiz Prado Maynard Filho, o secretário municipal de Agricultura de Gararu, Elisio Marinho Santos Neto, o assessor da Federação dos Trabalhadores na Agricultura (FETASE), Francisco Rodrigues, o representante do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Gararu, Antônio Márcio dos Santos Costa, e o gerente substituto da Agência do BNB em Gararu, José Marcos Coelho Campos.

Núcleo Social de Comunicação do Governo de Sergipe

  Editoria: