Programa Água Doce de Sergipe é destaque na oitava edição do Semiárido Show

Programa Água Doce de Sergipe é destaque na oitava edição do Semiárido Show
novembro 20 15:30 2019 Imprimir Conteúdo

Sergipe foi o estado escolhido pela Coordenação Nacional do evento para representar todo os estados na feira que discute “Inovações e Dinâmicas de Desenvolvimento Regional”

O Programa Água Doce de Sergipe (PAD) é destaque em Petrolina, no interior do estado de Pernambuco, no maior evento de inovação tecnológica voltado para a agropecuária no Nordeste brasileiro. A feira, que começou ontem, 19, discute, entre outros temas, a “Difusão de Tecnologias para Agricultura Familiar” e Sergipe se destacou com o projeto que busca a transformação tecnológicas pela produção de biossalina, uma alternativa que utiliza a água salobra para irrigação e para o cultivo peixes no semiárido.

O Água Doce aqui no Estado é comandado pela Secretaria de Estado de Desenvolvimento Urbano e Sustentabilidade (Sedurbs) e tem a Superintendência Especial de Recursos Hídricos e Meio Ambiente (Serhma) como coordenadora. Segundo o coordenador estadual do PAD, Marcos Cezar, o ‘Semiárido Show’ é o maior evento voltado a Agricultura Familiar do Brasil. No local é possível reunir órgãos, comunidades e associações ligadas aos pequenos produtores, e principalmente a difusão tecnológica implantada no campo.

O evento que tem a expectativa de receber um público em torno de 20 mil agricultores, estudantes e agentes de assistência técnica e extensão rural de todos os estados que compõem a região semiárida, proporciona uma exibição importante, porque leva essas iniciativas tecnológicas criadas em Sergipe para o país e já agenda ações futuras. “No início do próximo ano, vamos apresentar o primeiro “Sistema Produtivo”, uma tecnologia que será disponibilizada para todas as comunidades. Outra ação que iremos promover, Sedurbs e a Serhma, juntamente  com a Secretaria de Agricultura de Sergipe e o Fundo Internacional de Desenvolvimento Agrícola (FIDA) é a ampliação do projeto “Dom Távora” nas áreas de Simão Dias, Poço Verde e Tobias Barreto, tudo isso junto ao Programa Água Doce, que visa trabalhar na produção de Biossalina”, afirmou o coordenador.

Fonte e foto ASN

*Com informações da Ascom da Embrapa

  Editoria: