Procuradoria da Mulher define seminário sobre Lei Maria da Penha

Procuradoria da Mulher define seminário sobre Lei Maria da Penha
julho 22 06:57 2020 Imprimir Conteúdo

A Procuradoria Especial da Mulher da Assembleia Legislativa de Sergipe, vai desenvolver uma série de ações nos próximos dias, visando o combate à violência contra a mulher. Entre elas, um seminário em comemoração à Lei Maria da Penha.

Para discutir os trabalhos, a Procuradora da Mulher da Alese, deputada Goretti Reis (PSD), a coordenadora Rosimeire Santos e demais integrantes da equipe, se reuniram de forma virtual na última segunda-feira, 20, com o objetivo de deliberar as ações, a exemplo das discussões em torno do Dia 29 de julho, dedicado a combater o feminicídio.“Essa data foi implantada pelo nosso mandato, através de uma lei de minha autoria”, ressalta Goretti Reis.

Seminário

No encontro com as integrantes da Procuradoria da Mulher da Alese, também foi debatida a realização de um seminário em comemoração à Lei Maria da Penha.

“O evento deve acontecer em agosto, reunindo autoridades para falar sobre ações efetivas no combate à violência doméstica em tempos de pandemia”, informa.

Procuradoria

A Procuradoria Especial da Mulher foi criada em 2018 pelo presidente da Assembleia Legislativa do Estado de Sergipe, Luciano Bispo, por iniciativa da deputada estadual Goretti Reis, por meio da resolução nº 05 de 2018.A primeira composição da Procuradoria foi formada pela deputada estadual Goretti Reis e a ex-deputada estadual Ana Lúcia, presidente e vice-presidente respectivamente.

A finalidade do órgão é  fomentar questões de gênero, visando a promoção, prevenção e participação da mulher, além da luta contra. “E a construção de uma sociedade mais igualitária em que mulheres e homens tenham os mesmos direitos, atuando contra todas as formas de discriminação”, enfatiza Goretti Reis.

Qualquer denúncia relacionada à violência contra a mulher, poderá ser feita à Procuradoria através do número 79 98845-1158, para que seja examinada e encaminhada aos órgãos competentes, responsáveis pelos procedimentos cabíveis e pelo acolhimento às vítimas.

Foto: Instagram da deputada

Por Aldaci de Souza – Rede Alese

  Editoria: