Procura-se um vice

Procura-se um vice
maio 18 08:04 2018 Imprimir Conteúdo

Com as candidaturas ao governo dos principais partidos praticamente definidas, as atenções se voltam para os postulantes ao cargo de vice, um reserva que em Sergipe sempre é chamado para jogar. Foi assim com Edvaldo Nogueira (PCdoB), Jackson Barreto (MDB) e agora Belivaldo Chagas, substitutos dos titulares Marcelo Déda (PT) e Jackson Barreto. Na base governista, o nome mais cotado para ser candidata a vice é a vice-prefeita de Aracaju, Eliane Aquino (PT), porem algumas legendas discordam dessa indicação. Os pré-candidatos ao governo Eduardo Amorim (PSDB), Mendonça Prado (DEM) e Valadares Filho (PSB) ainda não escolheram seus respectivos vices. A demora é porque todos querem como parceiros de chapa pessoas com potencial eleitoral, que não dividam as alianças políticas, além de serem fichas limpas. Como se sabe, nesta quadra da política brasileira, encontrar um nome com esses pré-requisitos e que concorde em ser reserva de luxo não é uma tarefa fácil. Tu vice?

Cadê o dinheiro?

E o governador Belivaldo Chagas (PSD) foi à Brasília correr a sacolinha. Ele quer que este governo temerário libere logo R$ 7 milhões prometidos para equipar o Terminal Pesqueiro de Aracaju. As obras físicas do empreendimento já foram concluídas, mas faltam os recursos para comprar os equipamentos. O terminal beneficiará mais de 12 mil pescadores de 27 colônias sergipanas. Que bom!

Partido rachado

O PRB, que assina hoje contrato com o time da oposição, não é tão forte quanto o partido que jogou no lado governista até um dia desses. O pastor Heleno Silva e o deputado federal Jony Marcos já vestiram a camisa da oposição, porém não convenceram a fazer o mesmo aliados como o deputado estadual Jairo de Glória, o ex-prefeito de Estância, Ivan Leite, o vereador aracajuano pastor Alves, o ex-deputado estadual Mardoqueu Bodano e outros menos votados. Marminino!

Na terrinha

Aracaju recebe a visita dos deputados federais José Guimarães (PT-CE), Paulão (PT-AL), Assis Carvalho (PT-PI), do senador Humberto Costa (PT-SE) e do presidente nacional da CUT, Vagner Freitas. Todos participam, hoje à noite, da abertura do Congresso Estadual da Articulação Unidade na Luta/CNB Sergipe. O evento, que prossegue até amanhã, no Sindicato dos Bancários, terá uma mesa redonda com o sociólogo Emir Sader e o economista Ricardo Lacerda. Os dois vão debater sobre conjuntura nacional e estadual. Prestigie!

Saudade da tribuna

Quem foi ontem, à sessão do Tribunal de Contas de Sergipe chegou a pensar que estava no plenário da Assembleia. A conselheira Susana Azevedo fez um discurso que lembrou os tempos em que era deputada estadual: “A saúde do nosso estado precisa de uma pessoa que tenha vontade política para resolver”, frisou. E sobre a falta de medicamentos de uso contínuo nos hospitais do estado a ex-parlamentar disparou: “Isso é desumano, um desrespeito. O que Sergipe está fazendo nessa área?”. Oxente, e o TCE não sabe?

Só agora?

E quem esteve com o ministro Edson Duarte, do Meio Ambiente, foi o presidente do PV, Reynaldo Nunes. Pré-candidato a senador, o verde sergipano discutiu com o representante deste governo temerário projetos como a revitalização do Rio São Francisco e a política de resíduos sólidos. Alguém sabe por que, só agora, o representante verde se dispôs a reivindicar ações ambientais para Sergipe? Homem, vôte!

Critica aliada

O presidente do PT sergipano, Rogério Carvalho, se diz indignado com o fato de Sergipe figurar entre os cinco estados com maior índice de desemprego. Segundo o IBGE, a taxa de desocupação aqui na terrinha alcança 17,1% da população. Rogério grita que isso é vergonhoso: “Vamos lutar pela retomada da dignidade”, promete. Ué, e a culpa por tanto desemprego também não é do governo estadual, apoiado e aplaudido pelo PT de Rogério? Crendeuspai!

Educar é a saída

Só há uma arma eficiente para reduzir verdadeiramente a violência: a educação. Quem pensa assim é o pré-candidato a governador Mendonça Prado (DEM). Com a experiência de quem foi secretário da Segurança e não conseguiu reduzir a criminalidade em Sergipe, Mendoncinha diz ser preciso carrear recursos para a segurança, “mas devemos investir especialmente naquilo que é fundamental e mais importante”. Então, tá!

Tá na briga

Está agendado para a semana que vem, o lançamento da pré-candidatura ao Senado de Emília Corrêa (Patriota). A vereadora aracajuana vai bater na tecla da renovação, criticando os políticos em fim de carreira. Segundo ela, se o eleitor não estiver satisfeito com a mesmice, terá o nome dela como opção para o Senado. “Ninguém está eleito por antecipação. Nem mesmo os velhos caciques”, discursa.

Não é crime

A colocação de adesivo em veículos contendo apenas o nome de suposto candidato às eleições não configura propaganda eleitoral antecipada. A Justiça Eleitoral adverte, contudo, que a mensagem não pode reunir elementos que caracterizem apelo explícito ou implícito ao eleitor de forma que seja associada a eventual candidatura.

Recorte de jornal

Publicado no jornal aracajuano A Defesa, em 10 de setembro de 1933.

Resumo dos Jornais

  Editoria: