Presidente Bolsonaro terá candidato a prefeito de Aracaju, diz Lúcio Flávio, do Brasil 200

Presidente Bolsonaro terá candidato a prefeito de Aracaju, diz Lúcio Flávio, do Brasil 200
julho 20 09:37 2020 Imprimir Conteúdo

Uma informação passada pelo Coordenador Nacional do Movimento Brasil 200, Lúcio Flávio Rocha, deixou claro que a eleição municipal em Aracaju, será movimentada, já que terá a interferência do presidente Jair Bolsonaro, que irá apoiar um nome na capital sergipana.

Lúcio Flávio disse que estará viajando para Brasília, onde terá um encontro com representantes do Movimento para tratar das eleições deste ano. Ele defende o fim da era da esquerda na Capital Sergipana e aposta na maioria silenciosa conservadora.

Durante a entrevista concedida na manhã desta segunda-feira (20), no programa Impacto, Lúcio Flávio disse que o senador Alessandro Vieira (Cidadania) passou por uma sabatina no Movimento e foi “reprovado”.

Ao falar sobre a atuação do senador Alessandro, Lúcio disse que “a minha opinião sobre o Senador não é pessoal, mas é pública, eu não escondo dele e nem de ninguém. Nós o apoiamos, acreditamos nele, mas após a sua eleição, o senador mudou completamente de posição. Agora vive de fazer postagens e ações de perseguição sem cabimento e desmedidas ao presidente Bolsonaro e ainda me vem com um projeto como este de regulação de internet. Veja que contradição: O senador foi eleito pelos eleitores de Bolsonaro, mas se tornou perseguidor do Governo Federal. Foi eleito pela internet, e agora quer limitar a liberdade da internet. Uma guinada absurda que desfaz toda a expectativa que tínhamos acerca de um Senador da nova política. Transformou-se num adorador de Moro. Lamentável. A decepção dos sergipanos é bem grande e pode ser percebida na chuva de críticas nas redes sociais dele. Críticas inclusive que ele bloqueia. O que fica parecendo é que ele não gosta de ouvir a opinião contrária. O que é uma grande pena. Que arrependimento. Tinha tudo para ser um case de sucesso. Está sendo o contrário”, afirmou.

Ao ser questionado se seu nome seria o apresentado pelo presidente, Lúcio Flávio disse que “só quem pode responder a esta pergunta oficialmente é o nosso Presidente. Mas o que posso falar no momento é que acabo de confirmar publicamente a minha pré-candidatura para estas eleições. Pela primeira vez em minha vida me filiei a um partido, logo após um alinhamento com alguns amigos que compõem o Governo Federal em Brasília. Estamos à disposição do Governo Federal, e do Presidente Bolsonaro, que tem bastante interesse em formar bases em nossa região, especialmente nas capitais. Ele acabou de confirmar que até o final do ano fará uma maratona pelo Nordeste. Teremos ele por aqui, muito em breve, com certeza. Diferente da velha política, nós não imporemos um nome aos eleitores. O nosso grupamento já avisou: Não apoiaremos nenhum dos candidatos que estão se colocando como candidatos a Prefeito. Dito isto, nossa tropa já apontou que quer um nome próprio como cabeça de chapa. Meu nome foi apontado, sim e me coloquei à disposição. Mas isto está sendo feito com muita cautela e alinhamento, inclusive com respeito aos dirigentes de alguns partidos. O certo é que sabemos quais alianças não queremos fazer. Com quem não nos abraçaremos nem faremos foto. Sabemos que Bolsonaro aumentou a base eleitoral dele com esse auxílio emergencial que salvou a vida de muitas pessoas e com a atuação do Governo salvando empregos, enviando dinheiro, respiradores e testes para os estados nesta pandemia. Enquanto Governador e Prefeito nos causam problemas, o presidente traz a solução. Com essa maior penetração da aprovação do Presidente entre os mais humildes, acredito que conseguiremos conduzir Aracaju para um novo futuro, através da mudança pela urna”, disse.

Munir Darrage

 

  Editoria: