Prefeitura retoma realização de mutirões de combate ao Aedes aegypti

Prefeitura retoma realização de mutirões de combate ao Aedes aegypti
abril 10 09:43 2022

Depois de 11 meses de impedição das visitas domiciliares por determinação judicial, a Prefeitura de Aracaju, por meio da Secretaria Municipal da Saúde (SMS), retomou neste sábado, 9, a realização de mutirão de combate ao Aedes aegypti. A ação ocorreu no bairro José Conrado de Araújo, tendo como ponto de partida a Unidade Básica de Saúde (UBS) João Cardoso.

O mutirão contou com apoio da Empresa Municipal de Serviços Urbanos (Emsurb) e atuação das secretarias é embasada na orientação, identificação e eliminação do mosquito, por meio de serviços educativos, varrição, capinação, roçagem mecanizada e coleta de resíduos descartados incorretamente em terrenos baldios e vias públicas da localidade.

Este ano, em Aracaju, já foram notificados 241 notificações das doenças transmitidas pelo Aedes aegypti, sendo 114 casos de dengue, 125 de chikungunya, e dois de zika. De acordo com o gerente do Programa Municipal de Combate ao Aedes, Jeferson Santana, para o efetivo enfrentamento à proliferação do mosquito, é necessário que população colabore com as ações do Município, evitando o acúmulo de água parada e fazendo a limpeza regular de reservatórios.

“Além voltar a vistoriar e eliminar possíveis focos do mosquito dentro das residências, os agentes verificam as praças, terrenos e áreas de uso comum na localidade, aplicando todas as medidas sanitárias recomendadas, fazendo uso dos equipamentos de proteção individual e com a devida autorização dos proprietários”, explica.

Colaboração

Outra recomendação do gerente é que o cidadão faça uma busca detalhada no imóvel e, em uma possível identificação de um foco, faça o controle. Jeferson também alerta para a mudança climática como um fator de atenção.

“Essa mistura de chuva e calor é propícia ao surgimento de mais mosquitos. Quando as pessoas deixam recipientes sem os devidos cuidados, os mosquitos depositam os ovos, os quais entram em contato com a água e proliferam. Quando o tempo está mais frio, a larva se transforma em mosquito adulto entre 15 e 20 dias, mas, quando está mais quente, em sete dias já temos um mosquito adulto”, enfatiza.

Aprovação da população

Moradora do bairro que recebeu o primeiro mutirão do ano, Maria do Carmo Santana elogiou a atuação da Prefeitura. “Eu vejo como um trabalho muito importante, não apenas porque mantém nosso bairro protegido da dengue, mas porque deixa ele mais limpo e seguro de outras doenças. Na minha casa estou atenta sempre e chamo a atenção dos vizinhos também porque não adianta eu cuidar da minha casa e eles não cuidarem das deles. O que falta, infelizmente, é a consciência de alguns moradores”, afirma.

Também moradora do José Conrado de Araújo, Maria Cristina Silva conta ter ficado satisfeita com a retoma deste trabalho. “Fiquei feliz com a volta dos mutirões e continuo atenta às orientação dos agentes”, disse.

Cuidados

Para eliminar criadouros da dengue, os cuidados são simples: manter os reservatórios bem fechados; fazer a manutenção correta dos locais que acumulam água como piscinas e bebedouros de animais; cuidar para manter lixeiras fechadas e fazer o descarte correto do lixo ou entulho; guardar pneus e garrafas em local coberto ou fazer o descarte correto; colocar areia nos pratos das plantas; e fazer a limpeza e a manutenção correta das calhas.

Sintomas das doenças

Assim que os primeiros sintomas se manifestarem, a pessoa deve procurar, o mais rápido possível, sua Unidade Básica de Saúde (UBS) de referência. Todas as UBSs possuem o teste de detecção das três doenças (dengue, zika e chikungunya), bem como profissionais capacitados para atender e orientar todos que se encontram nesta situação de enfermidade.

“E uma vez realizado o atendimento, as UBSs [ou em casos mais graves, os hospitais] nos encaminham as notificações. É com base nelas que selecionamos os bairros para receber ações extras, como mutirões e fumacês costais, por exemplo”, orienta o gerente.

Programação das ações

Paralelo ao trabalho desenvolvido nos mutirões também acontece, semanalmente, o bloqueio de transmissão nas áreas com casos notificados, por meio da aplicação do UBV Costal (fumacê) nos quarteirões dos bairros. O cronograma da próxima semana contempla a aplicação do fumacê no bairro Jabotiana, na segunda-feira, 11; no bairro Soledade, na terça-feira, 12; e no Pereira Lobo, quarta-feira, 13.

Foto: Ascom/SMS

  Editoria: