Prefeitura promove a cidadania com o Programa Anjos Azuis

Prefeitura promove a cidadania com o Programa Anjos Azuis
setembro 14 11:22 2018 Imprimir Conteúdo

Antes de mais uma apresentação em escolas, asilos e associações comunitárias, uma oração reúne os “Anjos Azuis”, programa da Guarda Municipal de Aracaju (GMA), realizado através da Secretaria Municipal da Defesa Social e da Cidadania (Semdec), por meio da Prefeitura de Aracaju, que leva oficinas educativas e sensibiliza crianças, adolescentes, adultos e idosos para a promoção da cidadania.

A ideia da implantação do projeto partiu de uma inquietação da coordenadora do Programa Anjos Azuis, a guarda municipal Sabrina Smith. “Muitas vezes, quando estava em alguma demanda operacional na rua, via muitas crianças se aproximarem de nós, guardas, mas, logo se afastavam porque tinham medo. Isso me incomodava muito, afinal, a Guarda não existe para causar medo, mas para proteger a população. Quando pensei no projeto, foi justamente para que, não só as crianças, mas toda a sociedade pudesse ter esse sentimento de proteção e confiança no trabalho realizado pela GMA”, relatou Sabrina.

Ao todo, dez guardas municipais realizam diversas atividades como palestras, exposição institucional, rodas de conversa e teatro de fantoches, onde são abordados temas como o bullying, prevenção do uso de drogas, violência contra a mulher, comportamento, entre outros assuntos. Para se dedicar ao programa, os agentes doam o horário de intervalo para fazer as ações e o que eles recebem em troca é a aproximação do público. “Quando as crianças assistem a uma apresentação do teatro de fantoches elas se sentem mais seguras para conversar com a gente e até relatar algo que desejam falar. A gente consegue obter o resultado esperado, é gratificante”, contou a coordenadora de atividades externas, a GM Renata Alcântara.

O Programa atua em todo o estado e já visitou escolas em Japaratuba, Propriá, Laranjeiras, São Cristóvão, São Francisco, além de Aracaju. Os “Anjos Azuis” também já foram para Natal, no Rio Grande do Norte, onde receberam uma premiação com um caso de sucesso na área de prevenção à violência e fortalecimento da cidadania em um evento de segurança pública das capitas do nordeste.

À espera dos “Anjos Azuis”, as crianças do Jardim Escola Vila Verde, localizado no povoado Areia Branca, no Mosqueiro, assistiram ao teatro de fantoches. O aluno José Guilherme, 11, sempre quis conhecer a GMA. “Sempre tive a curiosidade de conhecer, é a primeira vez que vejo eles dentro da minha escola. Achei as atividades bem legais, eu aprendi que devemos se comportar bem na escola”, contou. Para a coleguinha de Guilherme, Luna Yolle, 11, não foi diferente. “Aprendi sobre o bullying, violência e várias outras coisas, achei muito legal”, contou.

Para a coordenadora pedagógica da escola, Erika de Vasconcelos, o programa possui um papel importante na formação dos pequenos cidadãos. “É a primeira vez que trouxemos a GMA para a escola. As atividades que eles realizam são muito importantes para o desenvolvimento cognitivo e social das crianças como cidadãos. Eles trazem para a escola um trabalho social e pedagógico que ensinam às crianças a tratar os temas transversais que fazem parte do nosso cotidiano. De repente, as crianças passaram a ver os agentes com outros olhos”, relatou a coordenadora.

A garagem do prédio da GM Daniela Chagas foi o ateliê improvisado que as agentes Sabrina, Renata e Daniela encontraram para confeccionar os primeiros personagens da turma do teatro de fantoches. Os recursos para a compra de materiais foram adquiridos através de vendas de roupas. “Foram muitos bazares. Íamos para o calçadão da orla vender roupa a preço de R$ 1,00 para comprar os materiais para a produção dos bonecos”, relatou a GM Sabrina Smith. Os personagens Jaiminho, Mosquito da Dengue, Carlão (Menino Mau), Alice (Menina Esperta), Analú (Empoderada), Guarda Sara, Guarda Josué e o Agente de Saúde compõe o teatro de fantoches.

Iniciativa

O programa foi implantado em 2011 e recebia outro nome. “Tudo começou quando o falecido agente da GMA Alexandre Belano pensou no “Programa Guarda Cidadã”, que promovia, para adolescentes, palestras e plantio em hortas comunitárias. Em 2013, com a proposta de levar outros tipos de ações para diferentes públicos, mudamos o nome para “Programa Anjos Azuis”, escolhido pelos próprios agentes da GMA devido à cor do novo fardamento”, relembrou a GM Sabrina Smith.

Apoio da Fiocruz

Através do pedido dos guardas municipais para participar do programa do Governo Federal “Famílias Fortes”, que atua no combate à prevenção de drogas com crianças e adolescentes, a Guarda Municipal de Aracaju foi a primeira instituição de segurança pública no Brasil a participar desse projeto. A partir do interesse e do desempenho dos GMs, a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), se prontificou a apoiar o “Programa Anjos Azuis”, onde técnicas da Fiocruz de outros estados conheceram os Anjos Azuis e capacitaram os agentes com a adoção de outras temáticas, revisão de textos e utilização de nomenclaturas, respeitando a Lei Internacional dos Direitos Humanos.

“Criamos temáticas de acordo com os assuntos que mais estão sendo debatidos ou visados e nos reunimos para desenvolver as peças que também seguem as diretrizes da Senad (Secretaria Nacional de Políticas sobre Drogas), órgão do Ministério da Justiça que nos auxilia para que não usemos, por exemplo, algum termo equivocado ou que cause algum tipo de constrangimento. Tudo é cuidadosamente pensado, até porque o nosso maior público é feito de crianças e temos que ter muita atenção ao fazer um trabalho de formação”, explicou a GM Sabrina.

Contato

Os interessados em receber o programa, devem encaminhar um ofício de solicitação de visita com datas, horários e endereços descritos para o e-mail guarda.municipal@aracaju.se.gov.br ou entregar presencialmente na base da Guarda Municipal de Aracaju, localizada no Parque Governador Augusto Franco (Parque da Sementeira). Para mais informações, é só ligar para o número da GMA (79) 3179-7075.

Foto assessoria

Por Tirzah Braga

  Editoria: