Prefeitura lança programa para ampliar a testagem de covid-19 em Aracaju

Prefeitura lança programa para ampliar a testagem de covid-19 em Aracaju
agosto 10 10:47 2020 Imprimir Conteúdo

A Prefeitura de Aracaju dará início a mais uma importante ação para o enfrentamento ao coronavírus na capital sergipana. A partir desta segunda-feira, 10, a gestão vai ampliar a testagem de covid-19 pelos bairros da cidade, identificando novos focos da doença, o que permitirá uma atuação ainda mais efetiva no combate ao vírus. Intitulado “TestAju”, o programa contemplará 12 bairros por semana, com a realização de 1.200 testes por dia. A iniciativa foi apresentada pelo prefeito Edvaldo Nogueira, em coletiva realizada na sede da Secretaria da Saúde.

“Este programa é mais um passo que a Prefeitura dá, dentro do trabalho muito bem feito que a gente vem fazendo na luta contra o coronavírus. Trabalho este iniciado ainda em fevereiro, quando elaboramos o Plano de Contingência, que já previa como iria funcionar o atendimento ao cidadão à medida que houvesse o aumento dos casos. Instalamos oito unidades de saúde para atendimento exclusivo de pacientes com síndromes gripais, criamos o MonitorAju, que faz diariamente centenas de ligações para pessoas com o coronavírus, e, entre outras medidas, aumentamos os leitos de enfermaria. No início eram apenas 17, hoje passamos de 100 leitos de baixa e média complexidade. Também criamos o programa Aracaju pela Vida, de busca ativa, e, agora, lançamos o TestAju”, destacou o prefeito.

Edvaldo lembrou que a capital tem registrado queda significativa no número de óbitos, mas ressaltou que a cidade deve se manter em alerta, fundamentalmente nesta nova fase de retomada gradual das atividades econômicas. “Aracaju tem apresentado queda significativa do número de óbitos, mas não podemos negligenciar. Foi iniciada a abertura das atividades econômicas e seremos rigorosos na fiscalização, para que haja respeito às normas sanitárias e ao distanciamento social. Haverá aumento da circulação das pessoas, então é preciso seguir com muita responsabilidade e cuidado. Precisamos ter toda atenção para impedir uma segunda onda de contaminação, então é fundamental que as pessoas respeitem o uso de máscaras, a higienização e o distanciamento social, e segundo que a gente siga atuando fortemente”, salientou.

“TestAju”

O programa será composto por quatro equipes e contará com a atuação de 20 profissionais. Por três dias na semana, eles percorrerão os bairros da cidade, realizando testes do tipo RT-PCR na população. As pessoas serão selecionadas de maneira aleatória, sendo uma por residência, e a escolha das casas seguirá os mesmos critérios sanitários e de organização dos fluxos de trabalho estabelecidos nos mutirões semanais de combate à Dengue e do programa ‘Aracaju Pela Vida’. As pessoas que testarem positivo serão orientadas sobre o isolamento social e todos aqueles que residirem com elas também serão testados.

As testagens se iniciam nesta segunda, pelos bairros Farolândia, 17 de Março, Capucho e Santos Dumont. Na quarta-feira será a vez dos bairros Jabotiana, Novo Paraíso, 18 do Forte e Cirurgia. Já na sexta-feira, as equipes estarão nos bairros São Conrado, Olaria, Novo Paraíso e Bugio. Após duas semanas, as equipes retornam a estes bairros para realizar novas coletas, com a finalidade de avaliar e monitorar a transmissão local. A expectativa é que, em dois meses, toda a capital seja coberta pelo programa.

“O ‘TestAju’ é mais uma ação que está sendo desenvolvida pela Prefeitura com objetivo de reduzir a transmissão do vírus entre as pessoas. Toda semana serão contemplados 12 bairros, sempre às segundas, quartas e sextas-feiras, sendo quatro localidades, por dia. Iniciaremos pelas regiões em que identificamos o maior crescimento de casos ou o maior número de óbitos. Para chegar a essas localidades, analisamos as taxas de crescimento e fizemos uma média dos últimos 14 dias. Vamos testar uma pessoa por casa, através de sorteio e distribuição de senha, e após o resultado, que deverá sair dentro de 48 horas após o exame, quem testar positivo ficará em isolamento domiciliar. Também faremos o monitoramento daqueles que tiveram contato com estas pessoas e com isso, pretendemos reduzir a transmissão, principalmente em um momento de reabertura das atividades. O programa nos ajudará a garantir uma segurança maior à população de Aracaju”, detalhou a secretária da Saúde, Waneska Barboza.

Waneska também explicou que as pessoas testadas receberão acompanhamento, através de outro programa, o ‘Aracaju Pela Vida’, e ressaltou que os testes serão realizados em sintomáticos e assintomáticos. “Por isso é um projeto que vai ampliar a nossa atuação, as atividades. As pessoas que testarem positivo serão monitoradas durante todo o período de isolamento e o Aracaju Pela Vida vai acompanhar os casos que possam vir a apresentar complicações, como pessoas idosas ou que possuem doenças crônicas. A ideia é que possamos ultrapassar o período de contaminação e evitar o contágio de outras pessoas. É importante frisar que as pessoas serão sorteadas, então quem estiver doente deve se dirigir às unidades básicas de saúde, referências para o atendimento de síndromes gripais”, enfatizou.

A enfermeira Hellen Cristine dos Santos é uma das profissionais que fará parte do novo programa. Recém-formada, para ela é motivo de “grande satisfação” poder colaborar com o município no enfrentamento à pandemia. “Poder sair da faculdade e já me engajar nesse projeto, indo às ruas, coletando o material da população e contribuindo para o combate ao coronavírus, é uma experiência incrível. Trabalhar no momento de pandemia não é fácil, temos muito medo, mas é gratificante poder ajudar a cidade”, afirmou.

Solidariedade

Durante a apresentação, o prefeito também fez referência aos 100 mil mortos no país, pela covid-19. O gestor lamentou o número expressivo e se solidarizou com os familiares das vítimas. Edvaldo elogiou ainda os profissionais da saúde pela “atuação incansável” no enfrentamento ao coronavírus, agradecendo, especialmente, àqueles que têm atuado na linha frente, em Aracaju. “Nós planejamos, dirigimos, mas quem enfrenta a doença diretamente é o profissional de saúde. Do fundo da minha alma, quero agradecer a todos os profissionais, médicos, enfermeiros, técnicos e auxiliares, fisioterapeutas, nutricionistas e equipes de apoio”, declarou.

AAN

Foto Ana Licia Menezes

  Editoria: