Prefeitura de Aracaju antecipará salários dos servidores de junho para o dia 22

Prefeitura de Aracaju antecipará salários dos servidores de junho para o dia 22
junho 10 04:26 2022

A Prefeitura de Aracaju antecipará o pagamento dos salários de todos os servidores públicos, referente ao mês de junho, para o dia 22. O anúncio foi feito pelo prefeito Edvaldo Nogueira, nesta quinta-feira, 9, em vídeo publicado nas suas redes sociais. Também será paga na data a primeira parcela do décimo terceiro salário para quem completa nova idade nos meses de maio e junho. Com a iniciativa, a administração municipal injetará R$ 100 milhões na economia local.

“Aracajuanos e aracajuanas, mesmo em isolamento por causa da covid-19, sigo trabalhando pela nossa cidade e para melhorar a vida das pessoas. Por isso, venho trazer uma boa notícia: anteciparemos os salários do mês de junho para o dia 22. Todos os trabalhadores da administração direta, indireta, ativos e inativos, receberão nesta data. Além disso, também pagaremos a primeira parcela do décimo terceiro para quem faz aniversário nos meses de maio e junho. Serão  R$100 milhões que serão injetados na nossa economia, gerando emprego, renda e aquecendo o nosso São João”, destacou o prefeito.

O pagamento do salário em dia tem sido um compromisso que a gestão de Edvaldo honra com os trabalhadores da Prefeitura de Aracaju desde janeiro de 2017. Além disso, a administração tem mantido o pagamento antecipado da primeira parcela do décimo terceiro salário e férias, assim como tem realizado o pagamento de direitos e benefícios, que estavam suspensos.

Em abril deste ano, reforçando seu comprometimento com o servidor, a gestão também concedeu reajuste salarial de 5% a todo o funcionalismo municipal, cujo pagamento teve início no mês passado. O aumento contemplou ativos, aposentados, pensionistas, temporários e cargos em comissão. Para os profissionais do Magistério, foi criada uma gratificação especial, com aumento de 53% a 98% nos vencimentos. Para os servidores da Saúde, haverá um novo aumento de 5% em outubro.

  Editoria: