Políticos fora de moda

Políticos fora de moda
setembro 05 09:04 2019 Imprimir Conteúdo

Os políticos cassados agora pela Justiça Eleitoral estão pagando caro por usarem métodos ultrapassados. Todos juram ter respeitado a legislação, porém não podem negar que recorreram a expedientes reprováveis. No caso do governador Belivaldo Chagas (PSD), são muito fortes as suspeitas de que as dezenas de solenidades armadas para ele assinar ordens de serviço tinham cunho eleitoreiro. Não sendo isso verdade, por que, passadas as eleições, tais eventos praticamente deixaram de acontecer? Chagas e os deputados estadual Talysson de Valmir (PR) e federal Bosco Costa (PR) – ambos também cassados – juram ter respeitado a legislação eleitoral. Os três, no entanto, não podem negar que usaram práticas clientelistas visando catapultar suas respectivas candidaturas. Portanto, mesmo que sejam absolvidos no futuro, Belivaldo, Talysson e Bosco merecem reprimendas do eleitor, pois para angariar a simpatia dos incautos, recorreram a práticas fora de moda, comumente usadas pelos velhos coronéis da política. Misericórdia!

Queimando dinheiro

O Tribunal Faz de Contas de Sergipe explica que não feriu a lei ao contratar a ex-deputada estadual Sílvia Fontes (PDT) como coordenadora adjunta de comunicação. Segundo o TCE, a moça não precisa ser jornalista para exercer o 2º cargo mais importante da Coordenação de Comunicação. E para fazer o “serviço de natureza administrativa”, umas coisinha de nada, Sílvia, que vem a ser esposa do deputado federal Fábio Henrique (PDT), ganha o mega salário de R$ 16 mil. Quem pode, pode!

Filhote as ditadura

Decididamente, o presidente Jair Bolsonaro (PSL) sonha com os tempos sombrios, quando quem discordava do ditador de plantão era terrivelmente comunista, comedor de fígado de criancinhas. Basta ver quem são os heróis do dito cujo: o torturador Brilhante Ustra e os ditadores Alfredo Stroessner e Augusto Pinochet. Tomara que a escuridão da ditadura só ocupe a cabeça do capitão de pijama, que se compara ao desenho animado Johnny Bravo, um louro musculoso, estúpido, egocêntrico e vaidoso. Aff Maria!

Desemprego colorido

O desemprego tem cor. Ele está no isopor do geladinho, no algodão doce vendido nos parques e praias, nos sombreiros dos vendedores de picolés, na cesta de pastel e acarajé, no fogareiro improvisado para assar o queijo coalho, no saco cheio dos catadores de latinhas, etcétera e tal. Enquanto desempregados tentam sobreviver vendendo algum produto ou fazendo bicos, boa parte dos políticos está preocupada unicamente em lotear o patrimônio público e em conseguir “boquinhas” para os apaniguados. Crendeuspai!

Suicídio anunciado

E quem anda prometendo tirar a própria vida é o folclórico vereador de Itabaiana, Vardo da Lotérica (PTB). Pré-candidato a prefeito, o homem do bigodão promete que se não for eleito vai pular da ponte sobre o Rio Vaza Barris, a mais alta de Sergipe. Na campanha passada, Vardo foi candidato a deputado estadual e perdeu por apenas dois votos. Seu slogan de campanha era “se não aguentar se deite”. Homem, vôte!

Quem sabe?

Alguém sabe a quantas anda a investigação sobre o mau uso dos recursos destinados ao transporte escolar nos municípios sergipanos? Em 2018, o ex-governador Jackson Barreto (MDB) denunciou que “alguns prefeitos sergipanos praticam todo tipo de imoralidade com o dinheiro do transporte escolar”. De lá pra cá, não se falou mais no assunto nem em punir os prefeitos desonestos. Marminino!

Sem segurança

Os consumidores ainda compram em camelôs artigos que não têm controle de segurança. Cerca de 32,1% dos entrevistados pela pesquisa do Instituto MDA relataram ter adquirido um produto no mercado informal nos últimos 12 meses, com destaque para brinquedos (37,1%). Mesmo assim, a consulta destaca que em relação à segurança, 65,1% das pessoas disseram dar preferência a produtos que trazem o selo de identificação do Inmetro. Menos mal, né?

Conversa mole

Este governo militar escamoteia a verdade quando diz que sem a aprovação da famigerada reforma, a Previdência vai quebrar. Ora, se quer reduzir despesas, por que não começa cortando aposentadorias milionárias de deputados, senadores, prefeitos, governadores, presidentes, etcétera e tal? Por que, antes, o governo não cobra os grandes devedores do sistema. Não adianta dizer o contrário, esta reforma da Previdência é um crime de lesa-pátria. Danôsse!

Vai com quem?

E o DEM se reuniu em Brasília para discutir as eleições de 2020. A senadora Maria do Carmo Alves e o presidente do partido em Sergipe, José Carlos Machado, defendem que o DEM apresente candidato próprio a prefeito de Aracaju. O diabo é que a legenda não dispõe de nomes de peso para a empreitada. Alguns deputados até pensam em se mudar para o Democratas, porém temem ser cassados por infidelidade partidária. Vixe!

Petição de miséria

Eleita domingo passado, a futura prefeita de Riachão do Dantas, Simone de dona Raimunda (PCdoB), já sabe que vai administrar o caos. Ao visitar o conselheiro do Tribunal de Contas de Sergipe, Clóvis Barbosa, a moça ficou sabendo que só a folha de pessoal consome 80% da arrecadação municipal. A comunista disse ter consciência da grave situação financeira e reza para poder resolvê-la. Pelo visto, Simone vai precisar se virar nos trinta. Cruzes!

Recorte de jornal

Publicado no jornal O Paulistano, editado na cidade sergipana de Frei Paulo, em 7 de junho de 1931.

  Editoria: