PMA organiza estratégia especial e mantém equipes de plantão neste final de semana

PMA organiza estratégia especial e mantém equipes de plantão neste final de semana
julho 13 09:06 2019 Imprimir Conteúdo
Como o previsto, as chuvas começaram a cair com menos intensidade nesta sexta-feira, 12, na capital sergipana. Ainda assim, os trabalhos da Prefeitura de Aracaju são intensificados. Hoje, o prefeito Edvaldo Nogueira reuniu o Comitê de Gerenciamento de Crise mais uma vez e, além de fazer uma avaliação dos últimos cinco dias de atuação massificada, definiu uma estratégia especial para o final de semana. Uma das diretrizes é manter equipes de todos os órgãos e secretarias envolvidos no comitê em plantão com escalas expressivas, e ações voltadas, principalmente, para as regiões do Largo da Aparecida, Santa Lúcia, Sol Nascente e conjunto JK, na Jabotiana.
A estimativa é que, nessa sexta, chova cerca de 30 milímetros com perspectiva de que haja a diminuição gradativa ao longo do final de semana. Da segunda-feira (8) até o momento o índice pluviométrico em Aracaju chegou a 300 milímetros, mais do que o dobro do esperado para todo o mês de julho. “Desde a segunda, o trabalho da Prefeitura tem sido incessante e completamente voltado para atender a população que mais foi afetada com as chuvas. Essa reunião do Comitê com o prefeito serviu para definirmos os pontos prioritários das ações do final de semana, assim, nos manteremos em alerta, mesmo que o tempo melhore. Por conta do trabalho preventivo que vem sendo realizado durante o ano, não tivemos problemas intensos com a drenagem na cidade, portanto, nos voltamos para o bairro Jabotiana, onde a cheia do Rio Poxim trouxe maiores avarias, sobretudo para a população”, afirmou o secretário da Defesa Social e Cidadania, Luis Fernando Almeida.
Saúde
O tempo chuvoso, por si só, favorece a incidência de algumas doenças típicas do inverno, porém, um plano foi montado para atender energicamente às famílias do Largo da Aparecida que estão sendo acolhidas no Centro de Referência em Assistência Social (Cras) Madre Tereza de Calcutá e na Escola Municipal de Ensino Fundamental (Emef) José Airton de Andrade, além da Associação de Moradores do Sol Nascente, ou seja, que estão em situação de vulnerabilidade. Até o momento, são 76 famílias, cerca de 224 pessoas.
“No Cras e na escola temos duas equipes, cada uma com um médico, um enfermeiro e um técnico em enfermagem. Especificamente no Cras, onde se encontra o maior número de pessoas, disponibilizamos agentes comunitários e equipes da Vigilância Sanitária, para fazer vistoria na região, e Vigilância Epidemiológica para fazer a vacinação da equipe de apoio – tétano e hapatite – e depois os usuários serão avaliados e quem precisar também será vacinado. Na associação, temos uma equipe. O Samu [Serviço de Atendimento Móvel de Urgência] disponibilizou uma viatura, no Centro de Apoio, que ficou estabelecido na Igreja do Sol Nascente, para resgates e atendimento para quem precisar ser transportado. Fizemos um plano de contingência para o Fernando Franco e Nestor Piva com o objetivo de atender os casos específicos decorrentes da chuva”, explicou a secretária municipal da Saúde, Waneska Barboza, ao frisar que, no bairro 17 de Março, no povoado Mangabeiras, uma equipe está fazendo visita. “Damos maior atenção aos grupos vulneráveis, fazendo triagem para identificar e fazer o resgate para um local mais seguro”, frisou.
Educação
Como a Emef José Airton de Andrade está servindo como local de acolhida das famílias do Largo da Aparecida, a Secretaria Municipal da Educação (Semed) não deixará os alunos da unidade de ensino sem aulas. “Organizamos as salas da Emef Tancredo Neves, no Ponto Novo, para acolher esses alunos da José Airton enquanto as famílias estiverem abrigadas lá. Um ônibus buscará os alunos da José Airton e fará o transporte até a outra escola. Não haverá descontinuidade do ensino e daremos todo o suporte necessário para essas crianças”, reforçou a secretária municipal da Educação, Maria Cecília Leite.
Trânsito
A Superintendência Municipal de Transporte e Trânsito (SMTT) continuará com agentes nas regiões da avenida Euclides Figueiredo e no bairro Jabotiana, sobretudo no Santa Lúcia, para orientar condutores e pedestres. As equipes serão ampliadas.
Para garantir o atendimento nas regiões mais necessitadas, a SMTT, excepcionalmente neste sábado, 13, vai interromper o funcionamento da Área de Proteção para a Prática de Ciclismo (APPC), na Orla da Atalaia. “Tem chovido forte em Aracaju e estamos em alerta. Por causa dos efeitos das chuvas, os agentes atuarão também no fim de semana em vários pontos da capital e, principalmente, nas regiões mais atingidas pela chuva, que é a avenida Euclides Figueiredo e a região do Jabotiana: Santa Lúcia, JK, Sol Nascente e Largo da Aparecida. Por isso, a Área de Proteção ao Ciclista será interrompida excepcionalmente no próximo sábado”, informou o superintendente da SMTT, Renato Telles.
Demais ações
Equipes das empresas municipais de Serviços Urbanos (Emsurb) e de Obras e Urbanização (Emurb) continuarão a percorrer a cidade e, sobretudo os pontos mais necessitados para realizar a manutenção da rede drenagem, seja desobstrução ou recuperação. Além disso, em parceria com a Companhia de Saneamento de Sergipe (Deso), disponibilizarão água mineral para as regiões mais críticas e auxiliam todo o trabalho da Defesa Civil de Aracaju.
  Editoria: