PMA cria linhas de ônibus e amplia itinerários para atender demandas da população

PMA cria linhas de ônibus e amplia itinerários para atender demandas da população
dezembro 03 14:09 2019 Imprimir Conteúdo

 

De modo a favorecer o uso do transporte coletivo e facilitar os deslocamentos da população por toda a cidade, a Prefeitura de Aracaju tem adotado estratégias de mobilidade urbana que vão desde a recuperação da malha viária à criação, por meio da Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (SMTT), de novas linhas do transporte coletivo.

Do ano passado até o momento, foram estabelecidas 15 novas linhas de ônibus e quatro tiveram seus itinerários ampliados. Essas ações beneficiam comunidades que, antes, tinham dificuldade de acesso ao transporte público, como a do loteamento Barros, que passou a usufruir da linha de ônibus 507 – Farolândia/Zona Sul, cuja implantação se tornou possível após as ruas do loteamento terem recebido infraestrutura urbanística.

Também nesse sentido, a SMTT implantou nesta segunda-feira, 2, ajustes de itinerário nas linhas de ônibus 608 – Hospital Universitário/Mercado e 614 – Sanatório/Centro, além de retomar a operação da linha 613 – Bairro Industrial/Mercado, e recentemente implantou a linha 304 – Santa Cecília/Zona Oeste, que beneficia os usuários de Aracaju e do município de Nossa Senhora do Socorro e reforça a oferta de transporte público em uma área de desenvolvimento da Grande Aracaju.

Para implantar, alterar ou ampliar uma linha de ônibus, a SMTT se baseia em alguns critérios. “Há casos em que a solicitação de implantação da linha é feita pela própria comunidade. Então, a partir do pedido, a equipe da SMTT faz o levantamento da demanda, das condições estruturais da via e outros aspectos antes de efetivar a nova linha. Já em outras situações, a própria equipe da SMTT viabiliza o estudo de novos itinerários, a depender da demanda. Todas as ações, contudo, são realizadas com base em estudos e avaliações cuidadosos”, explica o superintendente municipal de Transportes e Trânsito, Renato Telles.

Atualmente, há 125 linhas de ônibus em Aracaju e cerca de 400 veículos de transporte público rodam pela cidade, atendendo a uma média de 220 mil usuários por dia. De acordo com Renato Telles, como principais veículos do transporte público da capital sergipana, os ônibus fazem parte da solução para os desafios do trânsito em cidades de médio ou grande porte. “São veículos capazes de transportar um número significativo de passageiros de forma mais eficientes, ocupando menos espaço nas vias e reduzindo a emissão de poluentes”, afirma.

Pensando no futuro

Por mais que os benefícios com o investimento no transporte público sejam sentidos, praticamente, de imediato, é o futuro da cidade que está sendo vislumbrado. Segundo dados mais recentes do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), Aracaju possui 173 mil automóveis e, levando em consideração o número de habitantes da capital (pouco mais de 657 mil pessoas), existe um quantitativo considerável de carros em detrimento de outras formas de transporte.

Mobilidade urbana é justamente a variedade de formas de deslocamento ofertadas à população no espaço urbano e, quando se fala na construção de uma cidade inteligente, esse tema é uma das prioridades e está contemplado no Planejamento Estratégico da gestão. Assim, segundo o superintendente da SMTT, o transporte coletivo tem sido olhado com o devido cuidado e importância pela Prefeitura.

“A SMTT trabalha em três frentes para melhorar, de forma significativa, o serviço de transporte público em Aracaju e cidades da região metropolitana: a implementação de quatro corredores de transporte, que prioriza o transporte coletivo, a instalação de um sistema semafórico inteligente que trará benefícios para a mobilidade da capital, e a licitação do transporte público”, conclui.

Foto assessoria

Por Tirzah Braga

  Editoria: