Pesquisa demonstra redução de preços de combustíveis na capital

Pesquisa demonstra redução de preços de combustíveis na capital
janeiro 12 08:15 2019 Imprimir Conteúdo

É possível observar que o preço do combustível é uma preocupação presente no dia a dia de boa parte dos brasileiros. Por isso, a Prefeitura Municipal de Aracaju, por meio da Secretaria Municipal da Defesa Social e da Cidadania (Semdec), divulga, nesta sexta-feira, 11, o resultado da primeira pesquisa comparativa de preços de combustíveis do ano de 2019, realizada pelo Programa Municipal de Proteção e Defesa do Consumidor de Aracaju (Procon Aracaju).

A ação ocorreu na manhã da quinta-feira, 10, e teve como finalidade a coleta de dados nos estabelecimentos comerciais, para oferecer referências de preço aos consumidores. Ao todo, foram visitados 45 estabelecimentos, nos quais foram verificados os valores cobrados pela gasolina comum, gasolina aditivada, etanol, gás natural veicular (GNV) e diesel S-10.

Na pesquisa anterior, realizada no dia 6 de dezembro do ano passado, já havia sido constatada a redução dos preços dos combustíveis, na capital. Dessa vez, os dados obtidos apontam uma redução ainda maior. Enquanto o menor preço encontrado para gasolina comum, em dezembro, havia sido R$ 4,47, a pesquisa atual demonstrou o valor de R$ 4,15. O mesmo aconteceu com os demais combustíveis pesquisados, com exceção do diesel S-10, cujo menor preço encontrado foi de R$ 3,38 em ambos levantamentos.

O coordenador do Procon Aracaju, Igor Lopes, aponta os maiores e menores valores encontrados para os seis combustíveis pesquisados. “O diesel S-10 apresentou um maior valor de R$ 3,80 e menor valor de R$ 3,38. Já o maior preço encontrado para o etanol foi de R$ 3,499, enquanto o menor foi R$ 3,13. A gasolina aditivada demonstrou seu maior valor de R$ 4,509 e o menor de R$ 4,16. O maior preço da gasolina comum foi R$ 4,496 e o menor R$ 4,15. Por fim, o maior preço encontrado de gás natural veicular (GNV) foi R$ 3,649, e o menor foi R$3,582”, pontuou.

É importante ressaltar que a diferença de preços detectada pela pesquisa refere-se ao período em que foi feita a apuração das informações. Dessa forma, é possível que, ao abastecer o veículo, o consumidor venha a encontrar novas variações dos valores ou mesmo em ocasião de possíveis descontos, ofertas ou promoções.

O Procon informa que em hipótese alguma a pesquisa pode ser utilizada para fins publicitários. O órgão também reitera que lojas de uma mesma rede podem praticar preços diferenciados. Para esclarecimento de dúvidas ou denúncias, o Procon Aracaju está disponível através do número 151.

Para registrar reclamações, na sede do órgão, o consumidor pode agendar o atendimento por meio do site procon.aracaju.se.gov.br, no link ‘agendamento online’, que irá disponibilizar um calendário com dias e horários disponíveis. O órgão está localizado na avenida Barão de Maruim, nº 867, bairro São José, e funciona de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h.

Confira a tabela completa.

  Editoria: