PC prende suspeitos de tentativa de homicídio, sequestro e estupro em Estância

PC prende suspeitos de tentativa de homicídio, sequestro e estupro em Estância
dezembro 26 12:53 2019 Imprimir Conteúdo

Dupla tem mandados de prisão em aberto pelos crimes de homicídio e latrocínio

As equipes policiais da Delegacia de Itaporanga D’Ajuda e da Delegacia Regional de Estância prenderam na manhã desta quinta-feira (26) dois suspeitos por tentativa de homicídio, sequestro e estupro. Ubiraci Silva dos Santos e Genilsson Jesus dos Santos invadiram uma residência na tentativa de matar um homem. Como não conseguiram, raptaram a esposa da vítima e um dos suspeitos a estuprou. Os crimes ocorreram na Colônia Entre Rios, município de Estância.

De acordo com informações da Polícia Civil, a operação iniciou após o recebimento de uma denúncia relatando um barulho na residência do casal vitimado. O tio de uma das vítimas procurou os policiais e informou que vizinhos falaram que estava havendo muito barulho na casa de seu sobrinho como se fossem arrombamentos de porta. Inclusive, o sobrinho do noticiante estava gritando pedindo socorro.

Após o recebimento dessas informações, as equipes policiais foram verificar a situação da residência. O local foi encontrado com as portas e janelas arrombadas e o interior totalmente revirado. Entretanto, nenhuma vítima foi encontrada na casa. Os policiais passaram a madrugada empreendendo diligências e conseguiram localizar o morador da casa desesperado, escondido em uma localidade com medo de ser morto.

Segundo a vítima, os dois suspeitos foram até sua residência armados, na tentativa de matá-lo por causa de uma desavença ocorrida entre eles. Na ação criminosa, a vítima conseguiu fugir, entretanto sua companheira ficou na residência com os dois suspeitos. Bira e Nego sequestraram a esposa da vítima e a levaram para a casa de Bira. Após buscas, a mulher foi resgatada e informou que chegou a ser abusada sexualmente pelo suspeito Nego.

A dupla criminosa foi presa e encaminhada à Delegacia de Itaporanga D’Ajuda. Além disso, foi constatado que os dois são foragidos da Justiça pelos crimes de latrocínio e homicídio em Sergipe. Inclusive, segundo as informações policiais, o suspeito “Bira” confessou ter matado um policial militar no Rio de Janeiro há alguns anos.

Informações e foto SSP

  Editoria: