Padre Inaldo afirma: “Despreparado é um gestor que responde na justiça por atos ilegais”

Padre Inaldo afirma: “Despreparado é um gestor que responde na justiça por atos ilegais”
janeiro 14 13:16 2020 Imprimir Conteúdo

 

Prefeito de Nossa Senhora do Socorro rebate acusações e garante que o que o povo quer e trabalho e não palavras vazias

Em resposta às leviandades ditas pelo ex-prefeito Fábio Henrique na manhã desta terça-feira, 14, em entrevista concedida à uma emissora de rádio e reproduzidas pelo portal Fax Aju, o prefeito Padre Inaldo afirma, categoricamente, que não autorizou e não autoriza ninguém a fazer qualquer campanha contra seus adversários, e muito menos contra suas famílias. Portanto, nem o prefeito e nem os seus assessores estão envolvidos nesse tipo de ação. “Não e da minha índole”, afirma Inaldo.

O gestor garante que as acusações de Fábio Henrique são totalmente descabidas e inclusive podem ser desmentidas ainda no início da matéria, onde o próprio diz que as acusações contra ele são realizadas por “supostos assessores da Prefeitura”, mas não cita nomes ou provas de quem seriam os supostos realizadores destas ações.

Quanto às afirmações de Fábio, em que alega que o Prefeito Padre Inaldo é despreparado, ele rebate: “Despreparado é um prefeito que passa oito anos à frente do município e deixa a Prefeitura com uma dívida de R$211 milhões, obras inacabadas, postos médicos abandonados, escolas caindo aos pedaços, ambulâncias e frota de transporte sucateadas, além de muita insatisfação do povo socorrense”.

Inaldo lembra ainda que Fábio mente ao dizer que ele só falou sobre a dívida herdada pela sua gestão agora. “Ainda na minha primeira semana à frente da gestão do município fiz questão de tornar pública a existência da dívida de R$211 milhões, através meios de comunicação e das redes sociais. Mas apesar de todas às dificuldades, eu lamento ver que um gestor que passou oito anos a frente de uma administração não tenha cumprido com a sua missão e tenha deixado um desequilíbrio financeiro sem precedentes em nossa cidade”.

Já no tocante às acusações de que a atual gestão não criou ou desenvolveu nenhum projeto próprio e só conclui o que a administração anterior deixou, Padre Inaldo esclarece que existem no município várias obras realizadas com recursos próprios, a exemplo da cobertura do canal do Conjunto Jardim, da reforma e ampliação de 26 escolas, modernização de gabinetes odontológicos, além da criação do Centro de Especialidades Odontológicas (CEO), a construção do Centro de Zoonozes e a pavimentação de dezenas de ruas.

“Encontramos uma cidade abandonada, mal cuidada e uma Prefeitura endividada, mas o que queremos é mostrar ação e não palavras vazias. Em menos de três anos de gestão construímos quatro novas creches, que o ex-prefeito passou oito anos e não construiu, pelo contrário, só desperdiçou recurso, pois às obras passaram tanto tempo abandonadas que muito da estrutura se perdeu e precisou ser refeita. Mesma situação encontrada na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Conjunto Jardim, que estava abandonada, mas esta às vésperas de ser entregue, beneficiando cerca de 400 cidadãos diariamente”, comenta Padre Inaldo.

“Só temos motivos para comemorar, afinal mesmo com a herança maldita dessa dívida, de R$ 211 milhões, conseguimos garantir com muito trabalho o pagamento dos salários em dia, o reajuste dos servidores (acima da inflação), a concessão do auxílio transporte (no valor de R$200 para cada servidor), além de manter uma cidade limpa e organizada”, comemora.

Novo Horizonte

E finaliza: “Despreparado é o prefeito que recebe R$23 milhões para executar a pavimentação e o saneamento das ruas do Loteamento Novo Horizonte, mas atesta a utilização de R$13 milhões dos R$23 e ninguém viu melhoria nenhuma na região. Despreparado é quem deixou uma dívida milionária, incluindo débitos com a Receita Federal, empresa Torre (responsável pela limpeza da cidade), Energisa, Deso, companhias telefônicas e fornecedores. Este fato compromete mensalmente mais de R$2.700.000,00 só para pagamento das dívidas por ele deixadas, valor este que poderia estar sendo utilizado em benefício do povo socorrense. Por tanto, despreparado é um gestor que tem a oportunidade de administrar uma cidade por oito anos e entrega um município endividado, com obras inacabadas e respondendo na justiça por atos ilegais”.

Da assessoria

  Editoria: