Os políticos vira-casaca

Os políticos vira-casaca
maio 30 07:40 2022

Por Adiberto de Souza *

Na política tem gente que muda de lado com a mesma facilidade como troca de camisa. Em 2018, o pastor Heleno Silva (Republicanos) saltou da canoa governista meses antes das eleições visando disputar o Senado pela oposição: deu com os burros n’água e voltou para o bem bom do governo. O caso mais emblemático de vira-casaca ocorreu no distante 1998, com o ex-governador Jackson Barreto (MDB). Após passar a vida falando mal da família Franco, JB aceitou disputar o Senado justamente na chapa do governador e candidato à reeleição Albano Franco (PSDB). Tal qual Heleno, o emedebista foi punido nas urnas e ficou quatro anos sem mandato. a troca de lados mais recente aconteceu com João Fontes, pré-candidato ao governo pelo PTB. O hoje ardoroso bolsonarista era, até um dia desses, oposição ferrenha ao capitão de pijama: “Bolsonaro não está à altura da liturgia do cargo. Basta ver o comportamento dele em relação à pandemia do coronavírus”, discursava o fidalgo. Pois bem, bastou ganhar o comando do PTB, para Fontes mudar completamente a sua visão sobre o inquilino do Palácio do Planalto. Alguém aí sabe o motivo de mudança tão radical? Crendeuspai!

Prefeitos paquerados

Muitos prefeitos já estão reservando espaços nas agendas para atender visitantes ilustres, que têm batido pernas pelo interior prometendo apoio político e emendas do Orçamento da União. São os pré-candidatos a cargos majoritários, todos interessados no apoio dos gestores municipais. Podem anotar: com o passar do tempo e a aproximação das eleições, vai ter fila de candidatos a deputado estadual e federal nas cidades do interior para pedir a bênção eleitoral dos prefeitos. E haja tempo para ouvir tanta ladainha. Só Jesus na causa!

No banco dos réus

Sergipe aguarda o julgamento, pelo Tribunal Superior Eleitoral, do recurso de Valmir de Francisquinho (PL). O processo está na pauta da próxima quinta-feira e de seu resultado dependerá a pré-candidatura a governador do político liberal. O ex-prefeito Valmir e o filho Talysson (PL) foram condenados pelo TRE por abuso do poder econômico nas eleições de 2018. O Ministério Público Eleitoral acusou o pai de ter usado a Prefeitura em favor da eleição do filho para a Assembleia. Há quem acredite que o TSE será favorável a Francisquinho, mas também existem os que pensam o contrário. Aguardemos, portanto!

Atenção prefeitos!

Termina nesta segunda-feira, o prazo para os municípios atualizarem os dados do Sistema Nacional de Informações sobre Saneamento (SNIS), sobre abastecimento de água, esgotamento sanitário, resíduos sólidos e águas pluviais. Os municípios que atualizarem os dados no sistema ficarão inadimplentes e terão bloqueados os acessos aos recursos federais para saneamento básico. Esta informação é da coluna Radar, assinada pelo amigo jornalista César Cabral.

Tapa na macaca

Quase metade dos universitários já usou alguma droga ilícita ao menos uma vez. A experiência foi relatada por 49% dos estudantes entrevistados para o Levantamento Nacional sobre uso de Álcool, Tabaco e Outras Drogas entre Universitários. Além disso, um em cada quatro faz uso regular de drogas. A pesquisa revela ainda que 86% dos jovens já consumiram bebidas alcoólicas. Destes, 22% correm risco de desenvolver dependência de álcool. Santo Cristo!

Sem empolgação

O grande número de eleitores que prometem votar nulo, em branco ou simplesmente se abster do processo, reflete a insatisfação popular com a classe política. Há quem garanta que este quadro mudará durante a campanha. Tomará! Ao se declararem desinteressados pela política, os eleitores revelam que não se sentem representados por nenhum pré-candidato específico. Portanto, os pretendentes a cargos eletivos terão que se desdobrar durante a campanha para convencer a população a ir às urnas. Resta saber se vão conseguir. Marminino!

Rasgando dinheiro

Veja o que publicou no Jornal da Cidade a amiga Thaís Bezerra: A falta de uma política de incentivo à reciclagem em Aracaju foi criticada pelo vereador Breno Garibalde (UB). Segundo ele, tem muita coisa que não é lixo, é dinheiro e pode gerar renda para muitas famílias carentes. O parlamentar lamentou que não exista nenhuma cooperativa de reciclagem na zona norte da capital. No entendimento de Garibalde, enquanto a Prefeitura não der a devida prioridade à reciclagem, a cidade vai continuar jogando dinheiro fora. Tomara que a administração municipal de Aracaju ouça e atenda o justo apelo do vereador. Oremos!

O lulista JB

O presidente do MDB sergipano não quer nem ouvir falar na pré-candidatura à Presidência da senadora Simone Tebet (MDB). Para JB, o melhor concorrente ao Palácio do Planalto é o “Barba” e estamos conversados. Neste final de semana, Jackson postou no instagram que o “nosso presidente Lula vai voltar! Pesquisa do Datafolha indica que Lula tem 54% dos votos válidos no primeiro turno. Vamos juntos”, festejou. Resta saber o que a executiva nacional do MDB acha dessa disposição lulista de sua principal liderança em Sergipe. Home vôte!

Meio de vida

Por que será que existem tantos partidos políticos no Brasil, se boa parte deles poderia se fundir numa única legenda sem prejuízo ideológico para os demais? Alguém pode dizer que isso é resultado do pluripartidarismo. Não é! Na verdade, boa parte não passa de siglas de aluguel, usadas por seus “donos” para negociar apoio a candidaturas e vender o tempo de propaganda no rádio e na televisão. Como se vê, além de confundir a cabeça do eleitor, essas legendas de aluguel servem apenas para políticos espertos se locupletarem com o dinheiro público. Misericórdia!

Vavá bota fé

E o ex-senador Antônio Carlos Valadares (PSB) tem prestigiado a maioria dos atos públicos organizados pela pré-campanha de Rogério Carvalho (PT). Segundo o experiente simãodiense, o eleitor deve fazer uma comparação dos projetos políticos apresentados até agora. Vavá também afirma que as vitórias do presidenciável Lula da Silva (PT) e de Rogério trarão de volta os benefícios sentidos pelos sergipanos na época do “Barba” e do saudoso ex-governador Marcelo Déda (PT). O ex-senador elogiou a capacidade de ouvir o povo demonstrada pelo postulante petista ao governo estadual. Então, tá!

Sem risco de prisão

Um bebinho dizia num boteco de Aracaju que junho é o mês preferido de alguns homens públicos. Segundo o pinguço, no período junino os políticos fichas-sujas podem participar de quadrilhas sem correr o risco de serem presos em flagrante. Aff Maria!

Recorte de jornal

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Publicado no jornal aracajuano A Notícia, em 20 de março de 1897.

É editor do Portal Destaquenotícias

  Editoria: