Operação Jacó prende cinco envolvidos em homicídio no município de Socorro

Operação Jacó prende cinco envolvidos em homicídio no município de Socorro
novembro 01 13:09 2018 Imprimir Conteúdo

A ação teve o apoio de policiais do Gerb e Copcal

A Polícia Civil de Sergipe, por meio da 4ª Divisão B do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), deflagrou a Operação Jacó nas primeiras horas desta quinta-feira, 1º, no conjunto Albano Franco, município de Nossa Senhora do Socorro. A ação, que visou prender envolvidos no assassinato de Anderson de Lima Santos, o “Jacó”, de 26 anos, morto em 18 de agosto deste ano, também no Albano Franco, foi detalhada pela delegada Luciana Pereira, durante entrevista coletiva na manhã de hoje.

Na Operação, foram cumpridos cinco mandados de prisão, com o emprego de 50 policiais e o apoio de equipes do Grupo Especial de Repressão e Busca (Gerb) e da Coordenadoria de Polícia Civil da Capital (Copcal). Assim, durante a ação, foram detidos: Rodrigo Silva Nascimento, o Macaco, de 33 anos; Jean de Jesus Rocha Júnior, de 21 anos; Bruno Chaves Cordeiro, conhecido como Careca, de 26 anos; Eduardo Cordeiro Lima, de apelido Magão, de 41 anos, e Rogério Cordeiro Lima, o Malaquias, de 35 anos.

Sobre a motivação do crime, Luciana Pereira afirmou: “Anderson era usuário e não tinha passagem pela polícia, mas, segundo informações de testemunhas ouvidas durante a investigação, a morte tem a ver com disputa por ponto de tráfico de drogas”. Ainda de acordo com a delegada, “a vítima tinha parentesco com um traficante, conhecido na região, que foi morto no início do ano”.

Durante a ação, cinco pessoas foram presas e uma conseguiu fugir do cerco, por telhados e casas vizinhas. “Um está foragido, o Alysson, vulgo Banguelo, que, pelo que sabemos até o momento, é um dos executores do crime. Ele tem várias passagens pela polícia, inclusive por tráfico. Na verdade, apenas um dos presos, Rodrigo, não tem passagem”, completou a delegada Luciana Pereira.

Os detidos ficarão presos preventivamente e o DHPP continuará as investigações, para ouvir mais testemunhas e tentar cumprir outros mandados de prisão. Ao final dos trabalhos, prisões temporárias serão requeridas e o Inquérito Policial remetido à Justiça. A polícia pede que, quem tenha pista do paradeiro de Alysson Silva Nascimento, denuncie pelo telefone 181.

Caso

No último dia 18 de agosto, Anderson de Lima Santos estava voltando do trabalho, por volta das 3h, com o irmão e um primo. Os três foram abordados por cinco pessoas, quatro delas encapuzadas, que dispararam contra a vítima, levando-a ao óbito imediatamente.

Fonte e foto SSP

 

  Editoria: