“O país precisa de uma reforma tributária real, o que estão fazendo são remendos”, afirma Eduardo Amorim

“O país precisa de uma reforma tributária real, o que estão fazendo são remendos”, afirma Eduardo Amorim
junho 17 13:09 2022

Durante live realizada através do Instagram do site @93notícias, de Itabaiana, o pré-candidato a senador Eduardo Amorim (PL) concedeu entrevista para o jornalista Danilo Cardoso e para o radialista Carlos Eloy. O bate-papo abordou diversos temas, um dos mais relevantes foi a redução do ICMS para os combustíveis, que foi pauta de votação essa semana no Congresso Nacional.

Segundo Eduardo Amorim, a redução dos impostos era tema constante dos seus discursos e apelos no Senado. “Eu fazia discursos, quase que semanais, em busca da reforma tributária. Eu fazia apelos, pois sabia da importância da mudança. Sempre enfrentei os meus desafios me preparando e me qualificando, por isso fiz uma pós-graduação em direito tributário. Eu queria entender essa maldade que o brasileiro vive. São mais de 100 tipos de tributos divididos em subtipos. O preço cobrado da população é perverso. Pense que de 8 horas trabalhadas, 4 horas são entregues ao Estado brasileiro”, ressalta.

“Precisamos de um sistema tributário mais digno, mais fácil e mais justo. Quem ganha mais tem que pagar mais, só que aqui é diferente. Quem ganha menos, paga mais. Todos os anos os bancos batem recordes de arrecadação. Os juros permitidos nos cartões de crédito são abusivos, com até 12% ao mês. A mãe de todas as reformas é a reforma tributária. Estamos sentindo na pele com os preços dos combustíveis, pois isso impacta nos preços de todas as mercadorias que precisam ser transportadas de um canto ao outro do país. Precisamos de reformas tributárias verdadeiras e amplas. O que está acontecendo hoje no Congresso é um remendo, mas ainda bem que estão fazendo, pelo menos, um remendo. Que os Estados façam os seus sacrifícios, também, reduzindo os cargos comissionados, os apadrinhados, porque a população não aguenta mais” finaliza o pré-candidato.

Por Ascom/Eduardo Amorim

  Editoria: