Não é fácil vencer Jackson

janeiro 19 06:22 2018 Imprimir Conteúdo

Representante da Igreja Baptista e recebido por Jackson Barreto

Será que o leitor e o eleitor perceberam uma mudança de comportamento do Governo do Estado no ano novo? Ou será que a coluna está vendo coisas? Vamos a alguns fatos e depois tirem suas conclusões. A partir de janeiro, aposentados e pensionistas vão receber seus vencimentos antes dos demais servidores. Finalmente será construído o prédio que vai abrigar os criminosos apenados com o regime semiaberto. Querem mais? O governador e o vice iniciaram uma série de viagens a cidades do interior com as tais ordens de serviço e a divulgação é ampla, por mais simples que seja o ato ou a obra propriamente dita. Alguém viu esse filme nas eleições de 2018? Apesar de todas as críticas, a Secretaria da Saúde já está apresentando aos sergipanos o novo Centro de Saúde e jurando que vai economizar com o funcionamento de vários departamentos em um só lugar. O prédio e bonito, aconchegante, com estacionamento farto e acomodações luxuosas para o público.
Tenham certeza que não demora e o governo vai anunciar a retomada das obras do Hospital do Câncer e já está fazendo propaganda do novo aparelho de radioterapia, anexo ao HUSE. A obra é do Governo Federal, com uma pequena contrapartida do Estado, mas a mensagem publicitária é muito bem-feita e, com certeza, o eleitor vai absorver como sendo do governo estadual. Eu não sei o caríssimo leitor da coluna, mas o escriba já esperava por tudo isso, afinal o maestro de toda essa engrenagem é um político vitorioso, exatamente pela forma de “mexer os pauzinhos” na hora certa. É um exímio jogador de xadrez e sabe, como ninguém, mexer as pedras de forma a beneficiar seu agrupamento político. Tudo isso sem contar com a força da caneta que está em suas mãos, pronta para trabalhar e atrair mais alguns ávidos por cargos e poder. Muitos já vieram, outros virão. Alguém duvida? Por tudo isso, nunca foi e não será fácil também agora em 2018, vencer Jackson Barreto, mesmo que seu governo esteja pessimamente avaliado.
Por tudo isso e muito mais, a oposição precisa parar com esse “mimimi” de indefinições e notinhas em redes sociais, cada um querendo ter mais razão que o outro. É sentar, dialogar, definir d botar o bloco na rua. O adversário é fortíssimo, mesmo que esteja fragilizado. Pensem nisso, se quiserem alcançar o sucesso que desejam. Que os interesses coletivos estejam acima dos interesses pessoais. Unidos já á difícil. Separados, nem com reza forte. Pronto, escrevi!

ALMEIDA FALHOU

E o secretário da Saúde, Almeida Lima, não cumpriu a palavra empenhada aos servidores do Hospital Cirurgia, durante uma reunião, com a presença de representantes dos trabalhadores e diretos do hospital. Ele garantiu que adiantaria um repasse financeiro para que fosse saldada a dívida com o salário de dezembro e a segunda parte do décimo terceiro. Faria isso em 24 horas. A greve que iniciaria naquele dia, foi adiada, por decisão de categoria, que deu um voto de confiança ao secretário. Como a promessa não se cumpriu, a greve iniciou ontem mesmo. E por tempo indeterminado. Que houve Almeida?

TRISTEZA

Uma funcionária do Hospital Cirurgia foi entrevistada pela TV Sergipe e sua fala emocionou muitos telespectadores. Ela disse que muitos estavam sem nada em casa para comer, com contas de luz e água atrasadas e o desespero era inevitável. “Como trabalhar assim”, indagou ela. A sua volta, o silêncio e o choro dos colegas chamou a atenção de todos. Que coisa terrível!

BOA NOTÍCIA

Mas nem só de notícias ruins vive essa coluna. Descobrimos que o secretário de Saúde, Almeida Lima está trabalhando para criar no Hospital João Alves, um setor especializado em tratamento de doenças do coração, inclusive com procedimentos como cateterismo, implantação de marca passo e até cirurgia de ablação. Algumas reuniões teriam sido realizadas, com médicos cardiologistas e especialistas em arritmias. No caso da ablação, por exemplo, um procedimento que não custa menos de 15 mil, mais de 200 pacientes necessitam dela, mas correm risco de morte porque não podem pagar.

BOA NOTICIA II

Se realmente tornar esse projeto realidade, Almeida Lima escreverá o seu nome na história positiva da Saúde do Estado de Sergipe. Conversando com especialistas na área, a coluna ficou sabendo que é muito grande o número de pessoas que sofrem de diversos tipos de arritmia no Estado de Sergipe. Cerca de 90 por cento destas pessoas não reúnem a menor condição de pagar pela cirurgia. A criação deste serviço iria trazer um benefício inestimável. Vamos esperar que o projeto saia do papel. Muitas vidas serão poupadas, garantem os médicos.

VIOLÊNCIA

Em menos de 20 dias, sete assassinatos em Itabaiana. Uma violência que assusta os moradores da mais progressista cidade de Sergipe. Segundo a Policia Civil, 90 por cento dos casos envolve o tráfico de drogas. São dependentes químicos que compram e não pagam, os chamados aviões e traficantes de pequeno porte que acabam sendo assassinados por rivais de outros grupos. Não é segredo para ninguém que em Itabaiana circula muito dinheiro e esse fato acaba atraindo criminosos, quase sempre, ligados ao comércio de entorpecentes.

CANDIDATÍSSIMO

O atual Secretário de Estado da Assistência Social, Zezinho Sobral afirma que não sabe de onde partem comentários dando conta de uma possível desistência da futura candidatura a deputado estadual. Segundo ele, essa hipótese está descartada e chega a responsabilizar o que chama de “fogo amigo”. Ele diz ter razão quem afirma ser o aliado, o mais perigoso adversário. É, pode ser.

SUBVENÇÃO

A tranquilidade de alguns deputados que estão envolvidos no caso das subvenções vai acabar na segunda quinzena de fevereiro. Alguns recursos das suas defesas serão julgados, já em segunda instância, uma vez que a grande maioria foi condenada aqui em Sergipe. Os casos mais difíceis são de Augusto Bezerra (PHS), Paulinho da Varzinhas (PTdoB), Zezinho Guimarães (PMDB) e Capitão Samuel. Haja lexotan!

NOVIDADES NA CBN

A direção da CBN Aracaju 90,5 FM garante que agora em 2018 algumas novidades serão incluídas na programação da rádio que toca notícia. Apesar da insistência da coluna, não revelaram nomes, nem datas. Aos poucos, a CBN vem conquistando audiência, com um jornalismo diferente daquele que o sergipano está acostumado. Aguardemos, pois.

HRAM

Acreditem: o Hospital Regional Amparo de Maria pode fechar as portas a qualquer momento. Sob intervenção decretada pela justiça pelos próximos 25 anos o HRAM não recebe da prefeitura de Estância a demanda capaz de lhe capitalizar, o que tem sido denunciado pela direção como perseguição feita pelo atual Secretário Municipal de Saúde, com a omissão do prefeito Gilson Andrade, que inclusive é funcionário da casa. Os diretores também lamentam a posição do secretário Almeida Lima, que não tem dado a mesma atenção que dar a outros hospitais, a exemplo do Cirurgia. Estância e mais 11 municípios precisam do hospital funcionando, mas as dificuldades só aumentam e atualmente os funcionários estão com seus salários atrasados, sem perspectiva de recebimento nos próximos dias. Uma pena.

NOTA ZERO?

O prefeito de Lagarto, Valmir Monteiro (PSC), não gostou nem um pouco da nota 0 dada pela deputada estadual Goretti Reis (PMDB) à sua administração. Segundo ele, esta posição não representa o que pensa o povo lagartense que, segundo as pesquisas, aprova sua forma de administrar. Valmir diz que na verdade a deputada ainda não está recuperada da “surra” que seu irmão, Jerônimo Reis levou nas últimas eleições, mesmo tendo um aliado, Lila Fraga, no poder. Diz ainda que encontrou um caos na prefeitura, com salários atrasados, dívidas com fornecedores e a cidade totalmente abandonada, Apesar desta realidade, garante que já fez muito.

FOGO DE PALHA

Moradores de Poço Verde dizem que a administração do prefeito Igor Oliveira foi “fogo de palha”. Começou com um arrojo impressionante, mas acabou logo. O jovem parece ter se encantado com o poder e passou a agir como se fosse o “dono do mundo”, esquecendo que lhe ajudou a conquistar a vitória. Mais que isso: Não tem demonstrado aptidão para administrar e a cidade numa paralisia que dá dó. Não estava preparado para o poder.

LISURA NO LIXO

O presidente interino da Emsurb, Luís Roberto, jura de pés juntos que todo processo de licitação para contratação das empresas de lixo foi transparente e culminou com toda lisura que o caso requer. A Torre, ganhou três dos quatro lotes, enquanto que a BTS ficou com um lote e a Cavo, fora. Ainda cabe recurso. Quanto ao envolvimento da Torre em denúncias de irregularidades, Luís Roberto esclareceu que a justiça não az impediu de participar do processo e a Emsurb não poderia agir de outra forma, senão aceitar sua inscrição. Tá bom.

  Editoria: