Motoristas mudam hábitos para enfrentar aumento na gasolina

fevereiro 25 09:49 2021 Imprimir Conteúdo

Consultor financeiro, Marcio Souza, aconselha “apertar o cinto” e considerar alternativas

Por Aline Bittencourt

Os preços nas bombas de combustíveis na capital sergipana tem assustado. Com valores que variam entre R$5,19 até R$5,59, a gasolina tem sido um dos principais vilões para o bolso dos motoristas. Alguns têm mudado hábitos como pesquisar menores preços em postos diferentes; outros optaram por deixar o carro na garagem e compartilhar carona.

De acordo com o consultor financeiro, Marcio Souza, neste cenário em que o mercado financeiro brasileiro vem passando por crises que acarretam em constantes mudanças nos preços de diversos produtos, inclusive de consumo essencial, é importante observar a demanda X oferta.

Para o especialista, “se você acha um produto caro, não compre. Se a demanda cair, os preços caem. Ou seja, se a gente parar de comprar, a oferta será maior que a demanda, e então quem vende terá que baixar o preço de seu produto”, reforça.

Marcio Souza destaca também o que ele chama de: ‘básico das finanças’. “Se o dinheiro está curto, você precisa agir de forma conjunta, aperte o cinto, busque mais renda e encontre formas de substituir os produtos que estão com preços altos por outros que estejam mais acessíveis”, orienta.

No caso da alta dos preços dos combustíveis, o consultor financeiro completa que o consumidor deve criar as alternativas. “Se o combustível está caro, e você não quer pagar por isso, quais as opções se encaixam em sua realidade? Os transportes alternativos já são a realidade de muitas pessoas, independentemente de nível social, estes meios de transporte são a opção de diversas pessoas que buscam economizar tempo e dinheiro”, explica Marcio Souza.

O consultor financeiro revela: “neste caso dos aplicativos de transportes, como https://valorinveste.globo.com/ferramentas/calculadoras/carro-uber-taxi/, eles possuem ferramentas para fazer algumas simulações. Então, você poderá tomar uma decisão com mais clareza e, é claro, existem também os que buscam opções alternativas como: caronas entre colegas do trabalho, bicicleta, patinetes elétricos entre outros. Cada pessoa deve ver qual destas se adapta melhor ao seu estilo de vida e forma de trabalho. Não existe a melhor ou pior, mas existem as mais caras e as mais baratas. Tudo é uma questão de você testar e compreender que em alguns momentos é necessário fazer sacrifícios em prol da sua saúde financeira”.

Oportunidades

Marcio Souza acrescenta que mesmo sendo esta uma situação que gera tantas dúvidas nas pessoas, é preciso destacar que não é uma novidade. “Ano após anos vivemos momentos como este, de incertezas na política, na economia e no futuro. Cada pessoa deve refletir: Até quando vou permitir que minha vida seja decidida por estes acontecimentos? E mais, pense em como você pode se preparar para enfrentar estas crises da melhor forma possível, e quem sabe ainda poder crescer com as oportunidades que vão surgir”,salienta o consultor financeiro.

Entenda a alta dos preços

Com a alta dos preços, o primeiro impacto sempre é o mesmo, o consumidor irá desembolsar ainda mais dinheiro se quiser continuar consumindo. De acordo com Marcio Souza, “porém, é importante entender como funciona a mudanças de preços dos combustíveis no Brasil. O comum é sempre discutir as consequências, fala-se apenas delas. Contudo, está nas ‘causas’ o real motivo”,alerta.

Conforme o especialista em finanças, o valor pago pelo consumidor final não está sob gestão da Petrobras e este é composto por 4 fatores: “Preços do produtor ou importador de gasolin; Carga tributária; Custo do etanol obrigatório; Margens da distribuição e revenda. O preço nas refinarias pode variar de R$ 1,80 a R$ 2,30 (dados de 2020) pelo país, valor bem abaixo do que se vê nas bombas, e vale destacar que pôr o petróleo ser um “commodities’’ ele está sujeito a variações diárias nos preços. O que faz a Petrobras também ter que alterar os preços de seus derivados. Isso nos mostra que existem vários fatores a se observar para entender o porquê dos preços e das constantes mudanças de preços”, explica o consultor financeiro Marcio Souza.

Idealiza Assessoria e MKT

  Editoria: