MNSL realiza palestra sobre ervas medicinais e seu poder na gestação

MNSL realiza palestra sobre ervas medicinais e seu poder na gestação
agosto 10 07:40 2018 Imprimir Conteúdo

Com o objetivo de estimular práticas terapêuticas que podem ser utilizados no período da gestação, a Maternidade Nossa Senhora de Lourdes (MNSL), referência no atendimento às mães e bebês de alto risco, gerenciada pela Secretaria de Estado da Saúde (SES), realizou nesta quinta-feira, 9,  a palestra ‘O Poder das Ervas Medicinais e Aromáticas, proferida por Itamara de Paula Andrade Araújo, especialista em Educação Ambiental.

O encontro foi direcionado a gestantes, acompanhantes, alunos de fisioterapia da Universidade Tiradentes (Unit) e profissionais da equipe multidisciplinar da unidade hospitalar. Durante o evento, que contou com música como forma terapêutica e várias dicas diferentes para utilização de ervas medicinais, os participantes tiveram a oportunidade de refletir sobre a importância da utilização delas como alternativa para os enjoos, azia e desconforto que podem acontecer durante a gestação.

O grande objetivo, segundo a professora especialista em psicopedagogia institucional e clínica, Maria Leoziria Oliveira Passos, foi estimular o relaxamento, através do uso de ervas medicinais, indicadas durante o período gestacional e proporcionar uma terapia alternativa com hábitos saudáveis, introduzindo os usos das ervas no dia-a-dia. Ainda, estabelecer as relações de responsabilidade no manuseio com as ervas medicinais.

“As plantas medicinais são perfeitas para aliviar alguns incômodos da gravidez e prevenir certos problemas que geram dificuldades. Claro, não se deve ingeri-las sem antes perguntar ao seu médico. No período de gestação, também tem outras formas de ingerir o chá, além da via oral; como via aroma, via pele os banhos”, enfatiza Itamara de Paula.

Ana Carla Andrade Oliveira, enfermeira do Núcleo de Educação Permanente em Saúde (NEPS/SES) diz que o evento é uma maneira de trazer conhecimento para as mães sobre o assunto, além de ocupar o tempo delas que ficam muito ansiosas.

Rayane, Santos de Oliveira,18, estava presente na palestra, ainda em recuperação do parto de risco, graças à pressão alta e anemia que desenvolveu durante o período de gestação, conta que a palestra foi muito importante. “ Gostei muito do clima e do assunto da palestra”, conta.

A gestante de oito meses, Jane Borges de Oliveira Santos,37, confessa que nunca utilizou ervas medicinais, contudo, achou muito interessante a palestra. Já a sua acompanhante, Nadja Maria Melo Silva, afirma que faz uso. “Eu utilizo plantas medicinais” . Ainda diz que gostou do ambiente da palestra com música relaxante.

ASCOM SES

Foto Flávia Pacheco

  Editoria: