Milagre contra o Barcelona-EQU foi por intuição, diz Grohe: “Foi muito rápido”

Milagre contra o Barcelona-EQU foi por intuição, diz Grohe: “Foi muito rápido”
outubro 28 10:10 2017 Imprimir Conteúdo

O Grêmio venceu o Barcelona-EQU por 3 a 0 em Guayaquil na quarta-feira e o goleiro Marcelo Grohe brilhou para impedir os gols dos equatorianos. Aos três minutos do segundo tempo, o arqueiro parou um chute de Ariel, dentro da pequena área, em jogada que foi chamada de “a maior defesa de todos os tempos” pelo tabloide “The Sun”. De volta a Porto Alegre, Grohe falou com o “Seleção SporTV” e disse que a defesa veio em lance de intuição.

– Eu lembro que teve o cruzamento, um jogador do Barcelona cabeceou, raspou. A bola sobrou no segundo pau. Quando eu olhei para o lado, o Ariel já estava armando a finalização. O que me veio na hora, minha intuição, foi de me jogar, de abrir os braços. Graças a Deus, tive a felicidade de a bola bater no meu braço. Não tive muito o que pensar naquela hora, foi um lance muito rápido. Foi mais na intuição mesmo, na leitura que eu fiz naquele momento – disse o goleiro.

Titular do Grêmio desde 2014, Marcelo Grohe afirmou que está acostumado a conviver com a desconfiança de parte da torcida tricolor. No entanto, diz que isso apenas o motiva a se dedicar ao máximo todos os dias.

– Desde que eu subi para o profissional do Grêmio, desde o meu primeiro jogo, eu sou contestado. A gente tem que saber lidar com isso, saber encarar isso da melhor forma, procurar trabalhar a cada dia procurando melhorar sempre. Isso faz parte do futebol. A nossa profissão, especialmente a de goleiro, é muito complicada, é muito cobrada. Ao longo desses anos, eu acabei convivendo muito com isso, faz parte da minha carreira. Eu tento lidar da melhor maneira possível, como um estímulo, para que eu possa crescer a cada dia. Não quero dar resposta para ninguém, longe disso. É uma resposta para mim mesmo, de que eu sou capaz de vestir esta camisa.

Na partida de volta, na próxima quarta, na Arena, o Grêmio poderá até perder por dois gols de diferença, e ainda assim chegará à final da Libertadores. Marcelo Grohe pede que o Tricolor se mantenha atento às jogadas dos equatorianos pelas laterais de campo.

– A gente tinha sido alertado sobre essa situação da equipe deles. Eles têm jogadores muito rápidos pelos lados, extremos com muita velocidade, laterais também. Eles utilizam essa jogada de cruzamento, ainda mais com o Ariel, que é um jogador alto, forte, de presença de área. A gente sabia que ia encontrar muito esse tipo de situação. Teve várias faltas, cruzamentos, escanteios. A equipe se comportou bem, conseguiu neutralizar essa arma deles. Temos que manter a mesma postura, não só minha, de todo o sistema defensivo, de estar bem posicionado, preparado para essa situação, de saber que o adversário é forte nisso.

Na outra semifinal da Libertadores, os argentinos Lanús e River Plate se enfrentam na terça-feira, no estádio La Fortaleza, em Buenos Aires. Na ida, no Monumental de Núñez, os milionários venceram por 1 a 0. Grohe afirmou que não pôde assistir à partida de ida, mas disse que estará atento ao duelo de volta, para conhecer o possível adversário na final.

A gente tinha a questão do fuso horário lá, de três horas a menos. A gente teve o treinamento da véspera do jogo e atrapalhou a gente de ver River e Lanús. A gente acompanhou uns 30 minutos do segundo tempo. Foi um jogo bastante truncado, com uma superioridade pequena do River. Vimos o gol do River. Mas também teremos esse próximo jogo, estaremos concentrados, aí vai dar para ver todo o jogo da volta. Mas primeiro temos que garantir a nossa vaga, com pés no chão, com tranquilidade, com humildade, para aí sim pensar no próximo adversário.

Antes da segunda partida da semifinal da Libertadores, o Grêmio entra em campo pelo Campeonato Brasileiro no próximo domingo, às 19h, contra o Avaí, na Ressacada.

  Termos Relacionados:
  Editoria: