“Lula é a esperança de o Brasil voltar a ser respeitado, com emprego e sem ódio”, afirma Rogério Carvalho

“Lula é a esperança de o Brasil voltar a ser respeitado, com emprego e sem ódio”, afirma Rogério Carvalho
maio 07 14:20 2022

 

O senador e pré-candidato ao governo de Sergipe Rogério Carvalho (PT) participou do lançamento do Movimento Vamos Juntos pelo Brasil, ocorrido na manhã deste sábado, dia 7, em São Paulo. O encontro, que oficializou a pré-candidatura de Luiz Inácio Lula da Silva e Geraldo Alckmin à Presidência da República, reuniu lideranças políticas dos partidos que integram o movimento (PT, PSB, PCdoB, Solidariedade, PSOL, PV e Rede), além de movimentos populares e sindicais, no Expo Center Norte, unidos em apoio a Lula e à esperança que ele representa para a reconstrução do Brasil.

Foram quatro anos de expectativa para que Lula pudesse disputar a Presidência da República. Para Rogério, o lançamento da pré-candidatura de Lula é a consolidação de um desejo reprimido desde 2018 e a perspectiva de o Brasil reviver a democracia na sua plenitude, de reviver a esperança e tempos de comida na mesa, reviver tempos de uma vida melhor para todos, com um país autônomo e respeitado.

“Lula pré-candidato é a esperança de o Brasil voltar a ser o país que já foi e avançar sobre isso que éramos em seus governos. Ele é a esperança de o país voltar a ser o Brasil que a gente sempre foi: respeitado, com emprego, oportunidades, renda e sem ódio”, declarou o petista pré-candidato ao governo de Sergipe.

De acordo com o senador, esse dia 7 de maio fica marcado na história como o grande dia do reencontro do Brasil com a democracia, com o lançamento da pré-candidatura Lula/Alckmin Presidente.

“Nós vamos daqui para Sergipe fazer a grande mudança que nosso país e nosso Estado precisam, com inclusão, desenvolvimento e emprego”, afirmou Rogério Carvalho.

União

Lula destacou a importância do lançamento que, para ele, mais que um ato político, foi uma conclamação para todos se somarem pela reconquista da democracia e recuperação da soberania nacional. Ele também ressaltou a alegria em ter conseguido, pela primeira vez, juntar todas as forças progressistas do país em torno de uma campanha.

“Porque todos temos interesse em resolver o drama político que estamos vivendo. Com esses partidos, os movimentos e o povo a vitória será muito mais certa e a recuperação do Brasil será certeza absoluta e vamos provar que o Brasil é um país que cresce, se industrializa e gera emprego, frisou Lula.

Em seu discurso, Lula destacou o momento político que o Brasil vive, com crescimento do desemprego, da volta do país ao mapa da fome, do desmonte de conquistas importantes obtidas durante os governos do PT e falou sobre a importância do combate a essas mazelas e da defesa da soberania nacional.

“Tudo que fizemos e o povo brasileiro conquistou está sendo destruído pelo atual governo. Mas não vamos desistir! Quem tem uma causa não pode jamais desistir da sua luta. E hoje temos uma causa: restaurar a soberania do povo brasileiro. O Brasil é grande demais para ser relegado a esse papel de pária do mundo”, afirmou Lula.

Esperança

O pré-candidato a vice-presidente, Geraldo Alckmin (PSB), participou do ato remotamente, pois foi diagnosticado com Covid-19, e ressaltou que nenhuma divergência do passado e eventuais discordâncias servirá de razão para ele deixe da apoiar e defender com toda convicção a volta de Lula à Presidência do Brasil.

“A democracia é marcada por disputas, que fazem parte do processo democrático, mas, acima das disputas, algo mais urgente se impõe: a defesa da própria democracia. Quando o Lula me estendeu a mão, vi nesse gesto mais que uma reconciliação entre dois adversários históricos, vi um chamado à razão. Agora o que mais importa é aquilo que o Brasil precisa. Lula é hoje a esperança que resta ao Brasil. Não é a 1ª, a 2º ou a 3º via. Ele é a única via da esperança para o Brasil”, afirmou Alckmin.

Foto: Ascom

Por Edjane Oliveira

  Editoria: