Linda Brasil traz preocupação sobre os casos de violência sexual contra crianças

abril 27 15:58 2022

 

Na manhã da última terça-feira, 26, a vereadora Linda Brasil (PSOL) ocupou o Grande Expediente para relatar sobre o episódio de violência e abuso sexual contra uma criança ocorrido na Zona Sul da nossa cidade. De acordo com o Departamento de Atendimento a Grupos Vulneráveis (DAGV), a vítima era abusada desde a infância e a denúncia só foi feita após a adolescente apresentar forte abalo psicológico.

A parlamentar lamentou a barbaridade, e reforçou a importância de se promover espaços de diálogo e acesso à informação para meninas e meninos nos diversos espaços de convivência, tanto em unidades de ensino, como nas igrejas e templos religiosos, além do envolvimento de toda a família para dialogar sobre a questão.

A vereadora endossou a fala da delegada Josefa Valéria,  que em entrevista, falou sobre a importância de se observar mudanças no comportamento das crianças, bem como informá-las a respeito de que seu corpo não pode ser violado, fazendo com que qualquer tentativa de abuso sexual possa ser denunciada imediatamente e a vítima acolhida na rede de proteção e encaminhada para os serviços necessários. Na ocasião, ainda pontuou a importância dos equipamentos públicos responsáveis pela proteção e garantia de direitos d desse segmento.

“Vale lembrar também o papel importantíssimo de equipamentos públicos como, os conselhos tutelares, os conselhos em defesa da criança e do adolescente. Eles são imprescindíveis para a garantia da aplicação do ECA (Estatuto da Criança e do Adolescente), por exemplo”, informou.

Linda avisou que no dia 06 de maio, o Fórum em Defesa da Criança e do Adolescente irá realizar com o apoio da Mandata de Linda e do mandato do deputado Iran Barbosa uma audiência pública com o tema “A violência sexual na infância e adolescência: prioridade no cuidado e no atendimento”, na Alese, justamente para discutir o sistema de garantia de direitos (SGD) de criança e adolescentes aqui em Sergipe.

“É urgente tratar desse tema para pensar em ações concretas contra esse tipo de violência que, segundo estatísticas, acontece em maior proporção dentro de casa, quando o violador é sempre um parente ou pessoa muito próxima, de confiança da família, e também quando o Estado acaba se tornando o violador ao ser omisso e/ou promover o desmonte de políticas públicas, como faz a ministra da Mulher, da Família, e dos Direitos Humanos, Damares Alves e todo o desgoverno fascista de Bolsonaro”, concluiu.

Foto assessoria

Por Laila Thaíse Batista de Oliveira.

  Editoria: