Levantamento reforça nova redução dos casos de roubos a ônibus na Grande Aracaju

Levantamento reforça nova redução dos casos de roubos a ônibus na Grande Aracaju
agosto 05 13:10 2020 Imprimir Conteúdo

 

Diminuição é de 82% e é referente ao comparativo feito entre o primeiro semestre de 2016 e o de 2020

O primeiro semestre deste ano registrou nova redução nos registros de roubos a ônibus do transporte coletivo da capital e da Região Metropolitana. Os dados são divulgados mensalmente pelo Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Município de Aracaju (Setransp) e atestam o comprometimento da Segurança Pública de Sergipe para diminuir essa modalidade de crime.

Em comparativo realizado entre os seis primeiros meses de 2016 [ano com altas taxas desse tipo de crime] e os de 2020, houve uma retração de pouco mais de 82% na incidência da prática criminosa. Segundo o levantamento do Setransp, no primeiro semestre de 2016 foram 1.628 investidas criminosas contra o transporte coletivo da capital e da Região Metropolitana.

Já nos seis primeiros meses deste ano, foram 89 casos. Os dados apontam para uma queda de 82,85% nos roubos a ônibus. No mesmo período de 2017, foram 991 ocorrência. Em 2018, 508. E, em 2019, 303 roubos a ônibus.

O secretário da Segurança Pública, João Eloy, explicou que a queda na incidência dessa prática criminosa é decorrente do trabalho integrado entre o sindicato e as Polícias Militar e Civil. “É um trabalho estratégico que envolve a ação operacional da Polícia Militar, avaliando pontos estratégicos da capital e Região Metropolitana, onde os casos eram mais recorrentes”, avaliou o secretário.

Segundo ele, há uma constante avaliação dos locais de maior incidência desse crime, reforçando a atuação do policiamento ostensivo e cobrando da Polícia Civil resultados dos inquéritos policiais que avaliam essa modalidade criminosa. Apesar da redução, a SSP registrou casos recentes de violência contra trabalhadores do transporte coletivo e usuários. “Estamos com investigações importantes que darão uma resposta rápida a respeito desses casos”, adiantou o secretário João Eloy.

Além das medidas operacionais para a contenção desse tipo de crime, houve desde 2016 uma troca de parceria consistente com o Setransp. “Pedimos ao sindicato que adotasse medidas como melhoria nas câmeras de segurança dos veículos e que fornecesse essas imagens para a SSP com a maior brevidade, além de diminuir a quantidade de dinheiro dentro dos ônibus”, destacou.

Informações e foto SSP

  Editoria: