Laércio conversa com ministro de Minas e Energia para buscar soluções para a Fafen

Laércio conversa com ministro de Minas e Energia para buscar soluções para a Fafen
março 28 05:48 2019 Imprimir Conteúdo

 

O deputado federal Laércio Oliveira segue seu trabalho em busca de soluções para evitar o fechamento da Fábrica de Fertilizantes Nitrogenados (Fafen) de Sergipe. Na quarta-feira, 27, ele esteve em reunião com o ministro das Minas e Energia, Almirante Bento Costa Lima, para discutir as propostas para evitar que mais de 5 mil empregos diretos e indiretos da cadeia produtiva do ciclo de fertilizantes no estado sejam perdidos.

Laércio explicou ao ministro que esteve com o presidente da Petrobras, Roberto Castello Branco, para falar que a hibernação deveria ser evitada até que a unidade de produção seja arrendada por algum grupo empresarial interessado na produção de fertilizantes em Sergipe assumisse a sua operação. O deputado lembrou que Castello Branco informou que três empresas estavam interessadas em arrendar a Fafen e pediu que o ministro Costa Lima coloque o Ministério para acompanhar com atenção a questão da Fafen, para que o Brasil não se torne um país totalmente dependente de fertilizantes nitrogenados importados, garantindo a viabilidade econômica da produção no Brasil, por meio da fábrica sergipana.

“No país existem três fábricas, uma delas é em meu estado. Sei que o senhor está acompanhando de perto essa situação. Eu estive na sexta-feira passada com o presidente da Petrobras e quero agradecer por ter mandado um técnico do ministério para nos atender. O apelo que faço ao senhor, já que a Petrobras quer sair do negócio de fertilizantes, é que o senhor cuide do estado de Sergipe. Essa questão do arrendamento daquela planta é muito importante, não só pela economia do nosso estado, mas pelo impacto enorme, porque no entorno da fábrica se instalaram transportadoras, misturadoras, temos uma indústria lá que produz muito material mineral importante para nosso país. Peço que o senhor tenha um olhar especial para esse momento que o estado atravessa, para ver se resolvemos essa situação que seria muito ruim, se a gente ficasse cem por cento dependente de fertilizantes. Isso não é interessante para o nosso país”, disse Laércio Oliveira para o ministro Costa Lima.

O ministro afirmou que está olhando para o caso com atenção, que a ministra da Agricultura também está preocupada e que uma solução será dada em função do impacto econômico para Sergipe e da questão estratégica para a produção agrícola.

“Estamos buscando alternativas. Outra pessoa que está interessada nisso é a ministra da Agricultura, Tereza Cristina, por questões óbvias. O agronegócio depende disso e nós podemos ser autônomos na questão dos fertilizantes nitrogenados. Estamos trabalhando. Eu sei da importância que a questão tem para Sergipe, uma situação diferente da Bahia. A gente não pode perder o foco da solução desse problema. Tenho certeza que essa usina térmica a gás vai dar uma grande contribuição, inclusive, para a expansão do negócio. Porque a energia vai ter um preço que vai permitir maiores investimentos e produção por parte da Fafen de Sergipe”, disse o ministro.

Por Carla Virginia Passos

Foto assessoria

  Editoria: