Juíza mantém prisão de PMs acusados de vender anabolizantes

Juíza mantém prisão de PMs acusados de vender anabolizantes
outubro 26 06:45 2019 Imprimir Conteúdo

 

Após a audiência de custódia que foi realizada na Justiça Federal em Sergipe (JF-SE), na tarde desta sexta-feira (25), a juíza Telma Maria Santos Machado, da 1ª Vara Federal, determinou a manutenção da prisão preventiva dos policiais militares Joehn Anderson Félix de Souza e Herlisson José Mateus dos Santos, que foram presos nesta sexta-feira (25) durante a operação “Reação Adversa”.

Os dois militares são acusados de integrar uma organização criminosa responsável pela manipulação ilegal para produzir e comercializar ilicitamente anabolizantes em Sergipe.

Em sua decisão, a juíza Telma Maria também manteve a prisão preventiva de Marinalva Félix Costa e José Pereira de Andrade, mãe e padrasto do policial Joehn Anderson.

Os militares estava lotados, um no Getam e o outro no 5º Batalhão, em Nossa Senhora do Socorro.

As informações passadas pelo comando da PM são de que está sendo instaurado Inquérito Policial Militar IPM) para apurar a conduta dos presos. De acordo com as investigações, eles não usaram a estrutura da PM para cometer os delitos.

Os envolvidos responderão pela prática de crimes de contrabando, falsificação, corrupção, adulteração ou alteração de produto destinado a fins terapêuticos ou medicinais, lavagem de dinheiro e organização criminosa.

  Editoria: