Jovens assistidos em Cras de Aracaju são destaque em Circuito de Jiu-Jitsu

Jovens assistidos em Cras de Aracaju são destaque em Circuito de Jiu-Jitsu
outubro 28 05:07 2019 Imprimir Conteúdo

Neste domingo, 27, crianças e adolescentes que participam das oficinas do Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos (SCFV) em dois Centros de Referência da Assistência Social (Cras) de Aracaju foram destaques na quarta etapa do Circuito Tuchê de Jiu-Jitsu, realizado no ginásio do Colégio Salesiano, no bairro Suíssa.

Sete meninos e meninas do Cras Terezinha Meira, do bairro Veneza e do Maria Diná, do 17 de Março, conquistaram medalhas de ouro, prata e bronze na competição, que reuniu atletas de todo o estado de Sergipe. De acordo com a psicóloga e gerente do SCFV da Assistência Social de Aracaju, Karine Oliveira, o esporte faz parte da oficina de artes marciais realizada nos Cras da capital e tem por objetivo fortalecer vínculos sociais e comunitários entre as pessoas por meio de atividades que proporcionem a vivência da arte, cultura, esporte e lazer.

“O serviço de oficinas é complementar ao trabalho socioeducativo já feito nos Cras. Através do esforço, treinamento e disciplina das crianças e adolescentes do SCFV, o professor identificou talentos que os trouxeram até aqui. Essas competições são um incentivo para eles que tiveram suas vidas transformadas por meio do trabalho realizado nos Cras. Ficamos muitos felizes em proporcionar essa oportunidade em uma competição em que não há diferenças sociais no qual competiram e venceram. Agradeço ao professor Anderson por fazer um ótimo trabalho com todos eles e parabenizar os nossos meninos e meninas pelas vitórias”, disse animada.

O oficineiro e professor de artes marciais dos Cras, Anderson Oliveira, é um exemplo de que o esporte é ferramenta de transformação. O boxe que lhe deu a chance de mudar de vida. Hoje, ele é fonte de inspiração para outras crianças e adolescentes. De acordo com Anderson, o processo de preparação para esta competição começou há um ano.

“Durante um ano, treinamos a parte técnica e física para que eles chegassem aqui preparados. Alguns deles já participaram de outras competições nas quais também levaram medalhas. Com os bons resultados que obtivemos, conseguimos fazer com que outras crianças também fizessem parte das nossas oficinas e isso é muito bom. Eu vivia em situação de vulnerabilidade social e tenho certeza de que foi o esporte quem me colocou no caminho correto. Se deu certo comigo, não tenho dúvidas de que já está dando certo para eles. Hoje vendo todos eles ganharem medalhas é uma sensação de dever cumprido. Estou muito feliz e satisfeito com os resultados”, disse orgulhoso.

Kauane dos Santos, estudante de 16 anos, é uma das adolescentes que participam das oficinas oferecidas pelo Cras Maria Diná. Desde 2017, ela faz parte de várias atividades, como as de teatro, dança e do grupo de percussão Lateiros Curupira. Neste ano, Kaune ganhou medalha de ouro no campeonato regional norte e nordeste de jiu-jitsu, ficou em segundo lugar na “2° Etapa do Circuito Tuchê de Jiu-Jitsu” e novamente, ela volta a ganhar medalha de ouro nesta mesma competição. “Me interessei pelo jiu-Jitsu e fui surpreendida quando o professor começou a me inscrever nas competições. A ansiedade e o nervosismo tomaram conta de mim, mas hoje eu estava muito focada e graças a Deus, deu tudo certo”, disse aliviada.

Pela primeira vez, o estudante José Keven Souza, de 15 anos, participa de um campeonato de jiu-jitsu. Ele conquistou medalha de bronze e ficou satisfeito com o resultado. “Nunca tinha participado de uma competição na minha vida e estou muito feliz por ter conseguido subir ao

pódio”, disse rapidamente.

Confira a colocação dos participantes:

Cras Maria Diná:

Eliseu Castro – medalha de prata na categoria juvenil. (Neste ano, ele levou medalha de ouro no campeonato norte e nordeste de jiu-jitsu).

Kauane dos Santos – medalha de ouro na categoria juvenil.

Kevely Rebeca – medalha de ouro na categoria infantil.

Cras Terezinha Meira:

Jessie Gabriele Santos – medalha de prata na categoria infanto-juvenil.

José Keven Souza – medalha de prata na categoria infanto-juvenil.

Ryane Luízy dos Santos – medalha de ouro na categoria infanto-juvenil.

Safhyra Dayana Macedo – medalha de prata na categoria infanto-juvenil.

Foto: Mayra Araújo

  Editoria: