João Daniel defende retorno do auxílio emergencial

fevereiro 24 11:39 2021 Imprimir Conteúdo

Milhões de brasileiras e brasileiros, há quase dois meses, penam para conseguir garantir o mínimo básico para o sustento de suas famílias, desde que o pagamento do auxílio emergencial foi finalizado pelo governo federal, mesmo o país ainda estando na pandemia do novo coronavírus.

Na sessão da Câmara da última terça-feira, dia 23, o deputado federal João Daniel (PT/SE) fez uma cobrança quanto à necessidade da retomada do pagamento do auxílio. Para ele, é patente a importância do benefício não apenas para a economia, mas, principalmente, para a sobrevivência das pessoas e não há justificativa de falta de recursos para tal.

“O governo federal sabe onde encontrar recursos e como resolver esta questão. O que não aceitamos é a forma como foi feito o encerramento do pagamento do auxílio durante a pandemia, deixando milhões de homens e mulheres sem ter o mínimo de dignidade. Por isso fazemos um apelo pela aprovação imediata e a volta do auxílio emergencial”, disse em seu discurso, ressaltando que isso tem como ser feito sem tirar das áreas sociais, “como ele quer fazer com a PEC emergencial, que é tentar desmontar a nossa Constituição e conquistas históricas do povo, mexendo nas áreas essenciais, em especial na saúde e educação”, completou João Daniel.

A Proposta de Emenda à Constituição (PEC) Emergencial pode ser votada ainda esta semana no Senado. Pelo que já foi divulgado do texto do relator, senador Márcio Bittar, ele traz alterações quanto ao que trata de destinação de verbas para Educação, inclusive afetando o Fundo de Manutenção da Educação Básica (Fundeb) que foi aprovado em 2020, também nas verbas para a saúde, no que se refere à destinação obrigatória de recursos pelos três entes. O parlamentar ressaltou que não abrirá mão da defesa incondicional do que já foi conquistado.

Farsa desabando

Ainda em seu discurso, o deputado João Daniel também registrou que a cada dia mais se esclarece a farsa jurídica montada em Curitiba (PR) contra o ex-presidente Lula, contra a Petrobras e contra a soberania nacional. “Está às claras, e a nossa confiança é que o STF faça justiça e use o poder da Suprema Corte para fazer como fizeram com um parlamentar desta Casa, irresponsável, com os procuradores e juízes, pois foi um crime contra a Constituição, a soberania, o povo e contra o nosso maior líder popular, o presidente Lula”, afirmou o parlamentar.

João Daniel registrou ainda a necessidade de o povo, em especial da classe trabalhadora, continuar a luta na defesa da democracia, da Constituição, pelo retorno do auxílio e pela apuração de todos os fatos que hoje o STF começa a revelar graças às prisões que foram realizadas dos hackers e, assim, tantas informações que vieram a público. “Que o STF mostre o verdadeiro poder que esta Corte representa”, completou.

Fonte: Assessoria de Imprensa

  Editoria: