Jackson Barreto diz que André Moura “cruzou os braços e não ajudou Sergipe”

Jackson Barreto diz que André Moura “cruzou os braços e não ajudou Sergipe”
junho 15 08:33 2018 Imprimir Conteúdo

Embora tenha feito há alguns dias muitos elogios a André, hoje Jackson diz que o parlamentar atrapalhou liberação de verbas

O ex-governador Jackson Barreto (MDB) voltou a criticar a atuação do líder do governo no Congresso, deputado André Moura (PSC) e afirmou na manhã desta sexta-feira (15) que o parlamentar “cruzou os braços e não ajudou Sergipe para a liberação do empréstimo do Finiza”.

Segundo declarações do ex-governador em entrevista à MIX FM, André Moura trabalhou para que o empréstimo que serviria para recuperar as rodovias do estado, não fosse liberado. Jackson foi mais além e afirmou que acusou “o deputado André Moura de cruzou os braços para que o Ministério dos Transportes não reformasse o aeroporto de Aracaju”.

As críticas à oposição continuaram e ao se referir ao senador Eduardo Amorim (PSDB), Jackson foi irônico ao afirmar que “ele está tirando o nome Amorim. Agora nas redes sociais é só Eduardo. Ele tirou Amorim”, ironizou Jackson e voltou a afirmar que “se ele ganhar as eleições, o que não vai acontecer, quem vai governar é seu irmão”, afirmou o ex-governador.

Ainda sobre Eduardo Amorim, Jackson disse que o parlamentar “vai para as eleições com o mesmo irmão. Isso todo mundo já sabe que quem vai governar vai ser o seu irmão”, vou a afirmar o ex-governador.

O senador Antonio Carlos Valadares e o deputado federal Valadares Filho, do PSB, também foram alvos de críticas de Jackson. O ex-governador acusa os Valadares de

terem contribuído para o impeachment da presidente Dilma Rousseff. “Lula ajudou na campanha do senador Valadares, em 2014, e pediu a ele pessoalmente que não apoiasse o impeachment, e ele não atendeu”, disse Jackson.

Sobre o presidente Michel Temer (MDB), o ex-governador foi mais duro e afirmou que “ele foi um criminoso com nosso estado ao não liberar o dinheiro do Finisa. Ele me questionou quantos votos eu tinha para a votação da reforma da previdência. Ele não liberou a reforma do aeroporto e nem a Finisa”, disse Jackson.

Jackson Barreto concluiu, evitando falar sobre as duras críticas que o ex-secretário de saúde, Almeida Lima tem feito ao governador Belivaldo Chagas (PSD). “eu não uso retrovisor”, afirmou.

Munir Darrage

  Editoria: