Itabaiana recebe última Oficina Regionalizada do CRESS Sergipe

junho 01 05:40 2022

 

Encerrando as atividades do mês do/a Assistente Social, o Conselho Regional de Serviço Social 18ª Região (CRESS Sergipe) realizou na manhã desta terça-feira (31), a quinta e última Oficina Regionalizada. O evento foi realizado na Universidade Federal de Sergipe (UFS) – Campus Itabaiana, e faz parte da programação do Encontro de Assistentes Sociais de Sergipe.

O conselheiro e vice-presidente do CRESS, Wallison Hipólito, fez a abertura do evento. Participaram da mesa de abertura a presidente do CRESS-SE, Dora Rosa Horlacher; o prefeito de Itabaiana, Adailton Sousa; a secretária de Desenvolvimento Social de Itabaiana, Osanir Costa; e a assistente social de Itabaiana, Lucineide Maciel.

O palestrante desta oficina foi Paulo Félix, doutor em Serviço Social (UFRJ), docente do DSS/PROSS/UFS, e vice-presidente da ABEPSS/NE, que abordou o tema: “Condições Éticas/técnicas e Projeto Ético-Político: Desafios na sua defesa no cotidiano do trabalho profissional”.

Durante a abertura, a presidente Dora Rosa destacou as principais ações realizadas pelo CRESS-SE, a exemplo da intensificação da fiscalização no interior do estado, da entrega dos Documentos de Identificação Profissional (DIPs), da manutenção do valor da anuidade por dois anos consecutivos e da realização do concurso público.

Dora Rosa também reforçou a importância do papel do/a assistente social e a falta de valorização profissional. “A Assistência Social lutou muito para ser considerada uma política pública, porque sempre foi entendida pelos gestores como uma política feita de qualquer jeito, por ser voltada para os mais necessitados. Se você vai para outras áreas onde estão inseridos os assistentes sociais, a exemplo da saúde e da educação, é a mesma miséria, falta de recursos, de políticas públicas. Não tem uma política pública que tenha condições de atender dignamente a população e, na maioria das vezes, quem atende é o assistente social, por isso que ele é tão mal remunerado, porque para muitos governantes se está atendendo aos pobres não precisa de qualificação”, explicou.

O prefeito de Itabaiana, Adailton Sousa, destacou em sua fala a importância de valorizar os/as assistentes sociais. “Importância muito grande para nosso município estar sediando esta Oficina promovida pelo CRESS-SE. Uma palestra importante com Dr. Paulo Felix para capacitar não só as/os assistentes sociais de Itabaiana, mas também dos demais municípios da região. A gente acredita nas políticas públicas e só com os assistentes sociais é que podemos conquistar e idealizar mais políticas públicas para nosso município, nosso estado e nosso país. Por isso, é muito importante a valorização destes profissionais”, destacou o prefeito.

“Não me recordo de Itabaiana ter sediado um evento como este voltado para os assistentes sociais e em homenagem a eles. Parabenizo a gestão do CRESS e quero agradecer por terem escolhido Itabaiana, sabemos a importância disso. A gente enfrenta várias dificuldades no dia a dia por conta do desmonte das políticas sociais e por muitas vezes nossa profissão ser preterida e porque, às vezes, nossa categoria se deixa enfraquecer”, afirmou Luzineide Maciel, assistente social de Itabaiana, mais conhecida como Meirinha.

O palestrante também parabenizou o CRESS-SE por esse processo de interiorização das ações do Conselho. “Falo isso com muita tranquilidade porque já fui da gestão do CRESS e conheço um pouco da realidade e dificuldades que o Regional tem em implementar este tipo de ação. A nossa gestão, por exemplo, teve dificuldade de realizar esse processo de interiorização. Por isso, parabenizo a atual gestão por ter assumido esse compromisso como prioridade, o que certamente traz um retorno significativo e faz com que a categoria entenda a importância daquilo que anualmente a gente deposita em relação ao tributo, mas que, ao mesmo tempo, é uma necessidade que o CRESS, enquanto autarquia, tem de manutenção dos seus serviços, das ações de orientação e fiscalização do exercício das prerrogativas da categoria, além de ações como esta de caráter pedagógico e de formação continuada que certamente contribuem de modo significativo para a qualidade dos serviços prestados pela nossa categoria”.

Durante a palestra, o Prof. Dr. Paulo Félix citou ainda as principais condições éticas e técnicas e sobre o projeto ético-político da profissão. “É essencial discutir os desafios da nossa profissão e reconhecer a nossa profissão inscrita na divisão social técnica do trabalho, portanto uma especialização do trabalho coletivo. Ou seja, quando se fala em planos de cargos e carreiras muito já se avançou, mas muito ainda precisa melhorar. Essas profissões dependem principalmente das condições de trabalho e não apenas da mera vontade ou esforço do profissional em desenvolver um bom trabalho”, explicou.

Também estiveram presentes as conselheiras do CRESS Kátia Cristina, Izabel Almeida e Natália Dalto. Além dos/as assistentes sociais de Itabaiana, participaram da oficina profissionais de Ribeirópolis, Moita Bonita, Pinhão, Frei Paulo, Campo do Brito, São Domingos e Macambira.

A oficina contou a apresentação cultural do grupo de reisado Luz e Vida, além de realização de sorteio de 12 livros.

Fonte e foto Ascom/CRESS-SE

  Editoria: