Huse registra redução de 43% dos casos de infecção relacionada à assistência hospitalar

Huse registra redução de 43% dos casos de infecção relacionada à assistência hospitalar
agosto 30 15:28 2019 Imprimir Conteúdo

Número considerado expressivo tendo em vista que a meta estabelecida pelo MS para os hospitais do SUS até 2020 é de redução em 50% das taxas de infecção

O Ministério da Saúde (MS), em parceria com cinco Hospitais de Excelência no Brasil lançou o projeto “Melhorando a Segurança do Paciente em Larga Escala no Brasil” em hospitais do Sistema Único de Saúde (SUS), em dezembro de 2017. Trata-se de uma colaborativa integrante do Programa de Apoio ao Desenvolvimento Institucional do SUS (PROADI-SUS), na qual o Hospital de Urgência de Sergipe (Huse) conta com a parceria do Hospital Israelita Albert Einstein. O objetivo dessa iniciativa é orientar os profissionais de saúde dos 119 hospitais públicos participantes, quanto às melhores práticas para o cuidado do paciente com a metodologia oferecida pelo Institute for Healthcare Improvement-IHI.

O principal objetivo do projeto é diminuir as taxas de infecção relacionadas a assistência da saúde nos hospitais do SUS em 50% até 2020, como explica a enfermeira do Serviço de Controle e Infecção Hospitalar (SCIH) do Huse, Ellen Karla Koga. “O maior ganho do projeto foi a aproximação do SCIH com a equipe da linha de frente, graças ao apoio e a acolhida das lideranças da unidade, Dr. Eduardo Nogueira, coordenador das unidades de terapia intensiva e da gerente de enfermagem Neila Froes. Estamos unidos em prol do mesmo objetivo: Salvar vidas e é gratificante ver o empenho das equipes em melhorar os processos assistenciais”, afirmou.

Os resultados já começaram a aparecer, nos últimos 7 meses, quando comparados ao mesmo período de 2018, houve uma redução de 43% nos casos de infecção relacionada à assistência à Saúde (IRAS) relacionadas a dispositivos invasivos (PAV, IPCSL e ITU-CVD). Ainda de acordo com Ellen Koga, chama atenção a redução das Pneumonias Associadas à Ventilação Mecânica -PAV. “Alinha de base era 19,3%, tendo sido pactuada a redução para 13,4% em até 18 meses e nós conseguimos reduzir para 9,78%”, enfatizou.

A gerente da UTI Cirúrgica, Neila Karoline Froes, atribuiu os resultados a equipe multidisciplinar, que se engajou em busca de realizar todas as mudanças necessárias para melhoria assistencial. “A equipe não mediu esforços e o resultado do empenho apareceu em forma de melhores indicadores e principalmente pelo número de pacientes que retornam para agradecer pelo cuidado. Essa é uma oportunidade para continuarmos melhorando e mostrarmos do que somos capazes. Vale frisar que tudo isso sem custos adicionais, tudo foi fruto de cada integrante da equipe”, ressaltou.

O médico plantonista da UTI, Manuel Frias Pradel, ressaltou a dedicação da equipe multidisciplinar e sua importância para os resultados. “Muitas mudanças aconteceram, principalmente de atitude porque é um trabalho de todo dia, uma dedicação que tem que ser feita pela equipe multidisciplinar toda, inclui fisioterapeuta, técnicos de enfermagem, enfermeiras, médicos, entre outros profissionais e traz uma mudança de atitude, mais cuidado e uma série de coisas pequenas que temos que ajustar na parte de material, mas, a dedicação da equipe que foi fundamental para a mudança como a visita da equipe multidisciplinar, a participação da família nas visitas, observações feitas pela coordenação e o apoio da equipe como todo” pontuou o médico.

O superintendente do Huse, Darcy Tavares, fez questão de acompanhar a apresentação e divulgação dos resultados na UTI Cirúrgica. Ele parabenizou a todos e declarou que o desempenho da equipe é motivo de orgulho para a gestão. O esforço agora é sustentar os resultados obtidos para alcançar a redução de 50%, em todas as IRAS, que é a meta do projeto.

“O Huse reage com muita alegria e orgulho. É um trabalho que a gente percebe pela redução nos índices e que se deve a mudança de conduta, de comportamento. Quando se atinge um resultado tão bom e satisfatório, como esse, sem nenhum investimento, é porque as pessoas mudaram seu proceder para chegarmos num resultado tão favorável. Parabéns a toda equipe, isso é motivo de orgulho para todos nós”, declarou o superintendente do Huse.

Fonte e foto SES

  Editoria: