Hospital João Alves atendeu 41 vítimas de acidentes no trânsito no final de semana

Hospital João Alves atendeu 41 vítimas de acidentes no trânsito no final de semana
janeiro 11 15:10 2021 Imprimir Conteúdo

 

Os acidentes no trânsito continuam fazendo muitas vítimas, prova disso foram as 41 pessoas que deram entrada no Pronto Socorro do Hospital de Urgências de Sergipe Governador João Alves Filho neste final de semana. Foram sete vítimas de acidente automobilístico; 29 vítimas de acidente motociclístico; e cinco vítimas de atropelamento.

No geral, o hospital registrou 336 atendimentos durante este período, sendo que 34 delas precisaram ficar internadas e em observação para novos procedimentos. Os setores de sutura e ortopedia 135 atendimentos a usuários do Sistema Único de Saúde (SUS).

A baixa complexidade também registrou atendimento durante o final de semana. Na Área Azul foram contabilizados 87 atendimentos, sendo seis internações. Os consultórios do otorrinolaringologista e oftalmologista totalizaram 27 atendimentos durante o final de semana, já o Ambulatório de Retorno somou 31 registros de atendimentos. O Hospital Pediátrico Drº José Machado de Souza atendeu 48 pequenos pacientes que necessitaram de assistência médica.

A pequena A.C.M, 7, foi uma delas. Durante uma brincadeira na quadra do condomínio com outros coleguinhas ela caiu e bateu com a cabeça. O susto foi grande para a recepcionista e mãe da pequena, Ana Letícia Melo, 29, que viu sua filha ficar sonolenta e com os lábios roxos. Ela não pensou duas vezes e buscou ajuda na pediatria do Hospital João Alves Filho.

“Ela estava correndo com os outros coleguinhas e acabou caindo sozinha, eu estava com ela distante, mas acompanhando toda a brincadeira e corri para socorrê-la. Ela arranhou o joelho e o braço, além da pancada na cabeça que foi forte, eu vi tudo. Fiz compressa com gelo e corri para o hospital com ela já que estava sonolenta e ficando com os lábios roxos. Fui prontamente atendida e ela foi examinada e medicada. Graças a Deus ela está bem e estamos aguardando o pediatra para receber alta médica”, explicou a recepcionista.

Ascom/SES

  Editoria: