Homem que esquartejou a vitima diz que guardou a cabeça como troféu

Homem que esquartejou a vitima diz que guardou a cabeça como troféu
dezembro 02 11:12 2019 Imprimir Conteúdo

 

Polícia Civil detalha prisão de casal suspeito de matar e esquartejar homem em São Cristóvão

O Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) da Polícia Civil apresentou na manhã desta segunda-feira (02) detalhes da investigação que resultou nas prisões de Jadilson Conceição Silva, 32 anos, e de Úrsula Tenório Cavalcante de Melo, 27 anos. Os dois são suspeitos do envolvimento na morte e esquartejar o corpo de Luciano Jesus dos Santos, 36 anos. O corpo foi encontrado esquartejado dentro de um saco, na BR-101, no povoado Aningas, município de São Cristóvão.

“O casal tem antecedentes criminais, ele por porte de arma de fogo e receptação. Úrsula tem passagem por lesão corporal, tendo inclusive com uma arma branca agredido o próprio pai. Além disso, ela desacatou um policial rodoviário federal com uma faca. Segundo os suspeitos, a motivação do crime teria sido que a vítima Luciano era amigo de um desafeto de Jadilson. Jadilson então alegou ter matado Luciano sozinho, mas informou que contou com a ajuda da suspeita Úrsula para ocultar o cadáver. O local do crime foi a casa onde os dois acusados moravam juntos”, explicou o delegado Mário Leony, responsável pelas investigações.

O que chamou a atenção foi o fato de o acusado dizer que enterrou a cabeça do Luciano como um troféu e o matou porque ele era cabueta e era amigo de um desafeto seu.

Durante a ação policial, a suspeita Úrsula foi encontrada em casa, inclusive ela mentiu quando questionada sobre o paradeiro do companheiro. “Ela informou que o companheiro estaria trabalhando no roçado de uma chácara e que não sabia onde ficava o local. Mas ele estava o tempo todo escondido em uma construção inacabada nos fundos desse terreno onde eles moram”, completou o delegado.

Outro ponto destacado durante a coletiva foi que o casal é envolvido com tráfico de drogas, embora os policiais não tenham encontrado entorpecentes no local. Como resultado, foram apreendidos na residência uma balança de precisão e um cachimbo geralmente utilizado para consumo de crack.

Informações e foto SSP

  Editoria: