Greve dos caminhoneiros aumentou procura por etanol em Sergipe

Greve dos caminhoneiros aumentou procura por etanol em Sergipe
julho 28 07:52 2018 Imprimir Conteúdo

Análise realizada pelo Boletim Sergipe Econômico, parceria do Núcleo de Informações Econômicas (NIE) da Federação das Indústrias do Estado de Sergipe (FIES) e do Departamento de Economia da UFS, com base nos dados da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), indicou que a venda de etanol aumentou 168,2%, no último mês de maio, que contou com a greve dos caminhoneiros. O comparativo é com o mês de maio do ano passado.

Em relação ao mês imediatamente anterior, abril último, houve crescimento de 81,9%. Em números, foram comercializados mais de 3,3 milhões de litros.

No entanto, considerando todos os combustíveis (gasolina, etanol, diesel e querosene de aviação), as vendas totalizaram 58,4 milhões de litros, registrando recuo de 10,1% em relação a maio de 2017.

De janeiro a maio do ano corrente, a venda dos combustíveis chegou a 311,1 milhões de litros, assinalando queda de 2,4% em relação ao mesmo intervalo do ano que findou.

Combustíveis comercializados em Maio/2018

Foram vendidos aproximadamente pouco mais de 30,2 milhões de litros de gasolina, no mês analisado. Em termos relativos, verificou-se queda de 10,2% nas vendas, em relação ao mesmo mês de 2017. Já na comparação com o mês imediatamente anterior, abril último, a queda foi de 4,4%. No acumulado do ano (janeiro a maio), foram comercializados 159,3 milhões de litros do combustível, registrando retração de 5,7%.

No tocante ao óleo diesel, foram comercializados 22,8 milhões de litros, em maio último. Em termos comparativos, em relação ao mesmo mês de 2017, verificou-se queda de 16,8%. Já em relação ao mês anterior, último mês de abril, as vendas recuaram 12,2%. Nos cinco primeiros meses do ano, as vendas situaram-se 3,4% abaixo do mesmo período de 2017.

A venda do combustível utilizado pelas aeronaves, o chamado querosene de aviação, chegou a pouco mais de 1,9 milhão de litros, apresentando retração de 22,1%, na comparação com maio de 2017. Na comparação com o mês imediatamente anterior, as vendas recuaram 22,4%. De janeiro a maio do ano corrente, as vendas cresceram 0,3%, na comparação com o mesmo intervalo do ano anterior.

Foto ilustração Agencia Brasil

NIE/FIES

  Editoria: