Governo realiza a maior premiação das escolas públicas de Sergipe

junho 22 07:57 2022

Prêmio Escola Destaque destinará recursos às 30 unidades de ensino que apresentaram resultados promissores e às 30 que tiveram resultados desafiadores nas turmas de 2º ano do Ensino Fundamental, aferidos pelo Idese

O Teatro Tobias Barreto, em Aracaju, foi palco da maior premiação das escolas públicas de Sergipe, realizada pelo Governo do Estado. O Prêmio Escola Destaque, que nesta primeira edição homenageou a professora Maria Thetis Nunes, aconteceu na tarde desta terça-feira, 21, um dia histórico para a educação sergipana, quando Estado e municípios se uniram e celebraram excelentes resultados. O evento contou com a participação da vice-governadora Eliane Aquino; do secretário de Estado da Educação, do Esporte e da Cultura, professor Josué Modesto dos Passos Subrinho, entre outras autoridades convidadas.

Por meio desse prêmio, o Governo do Estado irá direcionar um total de R$ 1.500.000,00 em atendimento à lei do Alfabetizar pra Valer (nº 8.597/2019), que destina recursos às 30 unidades de ensino que apresentaram resultados promissores nas turmas de 2º ano do Ensino Fundamental e às 30 unidades escolares que demonstraram resultados desafiadores, aferidos pelo Índice de Desempenho Escolar de Sergipe (Idese). Desta forma, as escolas com resultados promissores receberão um total de R$ 40 mil, e as unidades que obtiveram resultados desafiadores receberão a contribuição financeira de R$ 10 mil, além de participar de um intercâmbio entre elas.

Representando o governador Belivaldo Chagas, a vice-governadora Eliane Aquino mostrou seu contentamento ao ver o sucesso das unidades de ensino premiadas. “Eu senti hoje a vibração de todas as escolas juntas, e isso é o grande diferencial. Nós sabemos o quanto vocês foram guerreiros e guerreiras nesses anos de pandemia. Mas vocês estiveram e estão ainda na luta pela educação pública do nosso estado. Muito obrigada a cada um de vocês. Essa placa que estão recebendo hoje representa um símbolo do que significa na vida dos jovens da rede pública”, disse.

O secretário Josué Modesto dos Passos Subrinho afirmou que todas as redes de ensino de sucesso no país tiveram uma trajetória de avaliação e destaque das experiências mais bem sucedidas. “Temos aqui hoje a premiação do Programa Alfabetizar pra Valer, que premia escolas estaduais e municipais que tiveram o maior êxito no processo de alfabetização, tendo sido avaliados os alunos do 2º ano do ensino fundamental; e temos também a primeira divulgação do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica de Sergipe. Passamos agora pelo Sistema de Avaliação da Educação Básica de Sergipe, que fornecerá resultados anualmente a fim de que as escolas tenham evidências sobre o nível de sucesso dos projetos pedagógicos, os quais servirão para orientar as estratégias das escolas. Essa é uma forma de estimular e compartilhar as boas práticas com outras escolas que tiveram maiores dificuldades. É a educação pública sergipana se autoajudando, juntamente com parceiros institucionais importantes”, declarou.

O evento teve início com diversas apresentações culturais e artísticas, como a do Conservatório de Música de Sergipe, dos cantores Zeq Oliver e Marília Teixeira, apresentação do coral infantil com alunos do conservatório com o músico Lucas Campelo, além de apresentações teatrais feitas por alunos da Escola Municipal Anísio Teixeira e Escola Estadual Professor Diomedes Santos da Silva.

Finalizando as apresentações teatrais, o Grupo Imbuaça mostrou a trajetória de sucesso da professora sergipana Maria Thetis Nunes, cujo centenário de nascimento será comemorado em 2023. A professora foi a grande homenageada desta primeira edição do Prêmio Escola Destaque. Nascida em Itabaiana, ela foi uma grande pioneira e abriu o caminho da educação pública para as mulheres. Teve toda a sua carreira dedicada à educação.

Premiação

Durante a solenidade, foram chamados ao palco do Teatro Tobias Barreto os gestores das 30 escolas premiadas por terem conquistado os melhores resultados no Sistema de Avaliação da Educação Básica de Sergipe (Saese). Essas unidades de ensino receberão, como prêmio, um total de R$ 40 mil para serem investidos na própria escola. O primeiro colocado foi o Colégio Estadual General Calazans, localizado em Nossa Senhora das Dores. O seu diretor, Raul dos Santos Santana, comemorou os resultados. “Esse prêmio vem reconhecer o trabalho que a gente fez durante o período da pandemia, mostrando o quanto a gente realmente se dedicou. Nós agradecemos a todas as professoras do 1º ano e à coordenadora, que aplicaram os simulados, fizeram a busca ativa para que os alunos retornassem à escola. Esse recurso será todo destinado para os alunos do 1º ao 5º ano, tudo o que pudermos fazer de melhorias para eles”, afirmou.

A secretária de Educação de Neópolis, Rosilda Machado, não escondeu a sua alegria. Em seu município, uma unidade de ensino teve grande destaque: O Centro Educacional Municipal José da Silva Peixoto, com o Idese 6,1, sendo o 1º lugar geral nas turmas de 5º ano; e conquistando também o terceiro lugar geral nas turmas de 9º ano, com o Idese 5,5. “Foi uma surpresa muito grande, mas de certa forma já esperávamos porque estamos fazendo um trabalho pós-pandemia voltado para a educação. Tivemos uma participação efetiva e coletiva dos pais dos alunos, e entendemos que a educação precisa ser abraçada por todos. Estamos em uma era em que para fazermos a educação, se não houver um regime de colaboração, não conseguiremos galgar bons caminhos. Essa visão do secretário Josué Modesto é muito futurista e o estado de Sergipe já aguardava por isso há muitos anos”, disse.

O secretário de Educação de Lagarto e representante da Undime Sergipe, Magson Vinícius de Santana Almeida, destacou que “o governo de Sergipe, com esta premiação, incentiva as escolas a trabalharem com mais igualdade e equidade. Estamos vendo unidades de ensino conquistando resultados satisfatórios, e isso mostra que a educação está avançando”.

Política de Estado

Há três anos o Governo Estadual está tornando a Educação uma política de Estado, tendo como fio condutor a autonomia da Rede Pública Estadual de Ensino no âmbito das unidades escolares e as ações fundamentadas em indicadores pedagógicos. Nesse contexto, o Programa Alfabetizar pra Valer foi instituído em 2019 com a finalidade de fortalecer o regime de colaboração em um Pacto Sergipano pela Alfabetização na Idade Certa, com os 75 municípios sergipanos, visando à garantia da alfabetização de crianças até os 7 anos de idade.

Foi a primeira vez que o Estado de Sergipe realizou uma avaliação subnacional, externa em larga escala, o Saese, objetivando a aferição dos níveis de alfabetização e de aprendizagem em Língua Portuguesa e Matemática das turmas de 2º, 5º, 9º anos do Ensino Fundamental e 3ª série do Ensino Médio. A partir dos dados gerados pelo Saese, foi possível gerar o Índice de Desempenho Escolar de Sergipe (Idese), bem como outros indicadores voltados para a indução de uma educação como política de Estado, a exemplo do ICMS-Social, além de servir como base para projetos e programas educacionais baseados em evidências.

Além dos dados de proficiência obtidos a partir do Saese, o Idese é constituído também pelos dados de fluxo apurados pelo Censo Escolar, disponibilizados pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). O Idese é a referência para a premiação das escolas destaques e homenageadas. Em caso de empate na nota do Idese, é utilizado o critério da taxa de participação no Saese, com base nos estudantes previstos e presentes no dia da avaliação, conforme dados declarados pela escola ao Censo da Educação Básica.

Presenças

Além dos prefeitos e secretários municipais de Educação, estiveram presentes ao evento o professor José Ricardo de Santana, superintendente executivo da Seduc; Mariana Dantas, superintendente especial de Esportes; João Augusto dos Anjos Bandeira de Mello, procurador-geral do Ministério Público de Contas; Manoel Humberto Gonzaga Lima, representante do Fórum Nacional de Educação e da UNCME Nacional; João Luiz Andrade Dória, presidente do Conselho Estadual de Educação e diretor da DRE 5; Alan Andrelino Nunes Santos, presidente da Fames; Márcia Ferri, gerente do Instituto Natura; Magson Almeida, representante da União dos Dirigentes Municipais de Educação, seccional Sergipe, entre outros convidados.

Foto: Maria Odília/Seduc

  Editoria: