Governo do estado reinstala esculturas na Orla de Atalaia

Governo do estado  reinstala esculturas na Orla de Atalaia
dezembro 06 12:46 2018 Imprimir Conteúdo

O Governo de Sergipe por meio da Secretaria de Estado da Infraestrutura e do Desenvolvimento Urbano (Seinfra), reinstalou no Monumento aos Formadores de Nacionalidade, localizado em uma das áreas de visitação na Orla de Atalaia as esculturas em bronze de Joaquim José da Silva Xavier, o Tiradentes e de Zumbi dos Palmares, bem como reforçou a fixação da base das demais instaladas no local.

Arrancadas por vândalos em 17 de novembro, as estátuas foram recolhidas por Policiais Militares, conduzidas até a Seinfra, recuperadas e devidamente reinstaladas no monumento, que é um dos locais mais visitados por turistas e freqüentadores da orla.

Segundo o secretário estadual da infraestrutura, Valmor Barbosa, as ações de vandalismo contra os equipamentos de lazer da orla têm ocorrido com maior freqüência. “Além de arrancarem as duas estátuas, os vândalos também levaram toda a fiação elétrica dos refletores instalados no canteiro situado ao lado do monumento onde elas estão instaladas. Felizmente freqüentadores denunciaram às autoridades policiais e, ao contrário da fiação elas não foram furtadas, no entanto, atos dessa natureza têm onerado consideravelmente os cofres públicos”, frisa.

Ele acrescenta que os atos de depredação ocorrem em todo o trecho de 6 km de área de lazer da orla sob responsabilidade do Governo do Estado. “São pichações e depredações nas placas de sinalização e informação, nos bancos e mesas de concretos, parques infantis, alambrados das quadras, quiosques, passarelas e até nos canteiros, além do furto de fiação e cabos de energia, lâmpadas e luminárias”, explica.

Valmor Barbosa diz que os atos impedem a gestão de investir em outros equipamentos. “Há mais de um ano que as despesas com a manutenção de toda a extensão da orla administrada pelo Governo do Estado aumentaram em quase 50%, já que o vandalismo se intensificou e, ao invés de adquirir novos equipamentos urbanos para a área de lazer, direcionamos esses recursos para as despesas que passaram de R$ 150 mil para mais de R$ 200 mil mensais, pois, além dos serviços diários de varrição, manutenção do projeto paisagístico (plantio e troca de mudas, poda de árvores e plantas e irrigação), coleta de lixo, manutenção elétrica e hidráulica, a recuperação dos equipamentos alvos das depredações tem sido intensa”, declara.

Ele ressalta que se faz necessário a ajuda de todos para a diminuição desses sinistros. “Estamos sempre solicitando o apoio da Polícia Militar para tentar coibir esse tipo de infração, porém, as pessoas têm de estar conscientes de que o vandalismo representa prejuízo para elas e para a cidade como um todo, já que o dinheiro que está sendo gasto com a reforma ou a substituição de equipamentos poderia ser utilizado em melhorias de outros setores prioritários. Se por ventura qualquer cidadão presenciar alguma intenção ou ato desse tipo, pode ligar para o número 190 e denunciar os infratores às autoridades competentes, fazendo assim com que eles não cometam e se o fizerem, respondam pelos danos causados ao patrimônio”, enfatiza.

Texto: Alex Santiago

Foto: Alex Santiago e Bruno Oliveira

 

 

  Editoria: