Governo do Estado prospecta crescimento por meio de novos investimentos

maio 08 09:59 2022

 

Projeto Sergipe Águas Profundas, da Petrobras, é considerado a nova fronteira de produção em águas profundas do país

O Estado de Sergipe celebra a prospecção de diversos novos investimentos, sobretudo no setor de Petróleo e Gás, que deverão impulsionar a economia do estado de maneira significativa nos próximos anos.

Logo no início deste ano de 2022, a Petrobras apresentou o projeto Sergipe Águas Profundas (SEAP), destacando-o como a “nova fronteira de produção em águas profundas do país”. A companhia também declarou a comercialidade de sete campos de exploração na bacia Sergipe-Alagoas, viabilizada junto à Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), representando mais segurança aos investimentos do projeto Sergipe Águas Profundas, com início em 2026.

A produção dos sete campos, denominados Budião, Budião Noroeste, Budião Sudeste, Palombeta, Cavala, Agulhinha e Agulhinha Oeste, inclui a instalação de duas plataformas do tipo Unidade Flutuante de Produção, Armazenamento e Transferência (FPSO).

A primeira delas será a P-81, com capacidade de produzir 120 mil barris de óleo e 8 milhões de m³ de gás por dia. A segunda plataforma, voltada ao SEAP II, está em fase de planejamento de contratação, com início de operação após 2026.

Os campos estão concentrados em uma região a 100 km da costa, em profundidades de até 3 mil metros.

ExxonMobil

Em fevereiro deste ano, foi iniciada a perfuração de um poço pioneiro em Sergipe, pelo consórcio liderado pela ExxonMobil, que junto à Enauta e Murphy Oil, detêm a concessão para exploração de nove blocos na Bacia Sergipe-Alagoas.

A campanha da ExxonMobil na Bacia SEAL é reconhecida como uma das 20 campanhas mais promissoras do segmento em todo o mundo e o início da perfuração do primeiro poço abre espaço para o desenvolvimento da campanha nos próximos anos.

Importância

O novo cenário para o qual Sergipe deverá ser inserido nestes próximos anos não só mobiliza toda a cadeia produtiva, mas define um novo momento para o setor de geração de empregos, renda e crescimento da economia de toda a região.

“Nossa expectativa é grande para o novo momento que Sergipe vivenciará. Buscamos parcerias com entidades do sistema S para qualificar mão de obra e também as pequenas e médias empresas para participarem das atividades de suporte e apoio às operações”, afirma o secretário de Estado do Desenvolvimento Econômico e da Ciência e Tecnologia (Sedetec), José Augusto Carvalho.

Para isso, o foco do Governo do Estado, conforme determinação do governador Belivaldo Chagas, é a atração de empresas consumidoras intensivas de gás para se instalarem em Sergipe, de forma a fortalecer o parque industrial do estado.

Neste âmbito, o Governo de Sergipe, por meio da Sedetec promoveu, ao longo dos anos, diversas ações, a exemplo da rodada de reuniões no Rio de Janeiro, com o objetivo de prospectar parcerias e investimentos com representantes da ENEVA, New Fortress Energy, TAG, IBP, ExxonMobil, Governo do Rio, ANP, EPE, Enauta e Petrobras.

“Temos trabalhado constantemente com foco nas ações da cadeia de petróleo e gás. Sabemos da sua importância e de tudo que ela representará para Sergipe nos próximos anos. Por isso, buscamos a atração de novas empresas que gerarão, sem dúvida, mais emprego, renda e desenvolvimento para o Estado”, finaliza José Augusto Carvalho.

  Editoria: