Governo de Sergipe é homenageado por fortalecer sistema de Ciência, Tecnologia e Inovação no Estado

Governo de Sergipe é homenageado por fortalecer sistema de Ciência, Tecnologia e Inovação no Estado
setembro 13 09:36 2019 Imprimir Conteúdo
O Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro), a Embrapa Tabuleiros Costeiros, a Universidade Federal de Sergipe (UFS), a Universidade Tiradentes (Unit) e a Fundação de Apoio à Pesquisa e à Inovação Tecnológica do Estado de Sergipe (Fapitec-SE) também foram as instituições homenageadas, além de pesquisadores

O Instituto Tecnológico e de Pesquisas do Estado de Sergipe celebra 96 anos de criação e 22 anos da assinatura do convênio firmado com o Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro). E nesta quinta-feira (12), o governador Belivaldo Chagas, ao lado do diretor-presidente do ITPS, Antonio Carlos Porto de Andrade, participou das solenidades alusivas ao Instituto. Também acompanharam a cerimônia, o secretário de Estado do Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia (Sedetec), José Augusto Pereira; a presidente do Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e tecnologia (Inmetro), Ângela Flores Furtado e demais autoridades.

Além do Inmetro, o ITPS tem o Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde da Fundação Oswaldo Cruz – Fiocruz como novo parceiro. “A ideia básica é desenvolver uma série de áreas aqui em colaboração e, particularmente, no que se refere aos agrotóxicos em alimentos, o que a gente encara de uma maneira até mais ampla, resíduos que contaminam os alimentos, que envolvam agrotóxicos, microtoxinas, humana e composta, realmente que são nocivas à saúde da população. Então a Fundação Oswaldo Cruz, que é uma enorme instituição brasileira, estabeleceu um contato bom com a nova presidência e estamos começando a trabalhar juntos. O meu instituto só tem 38 anos, que é o INCQS [Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde], a Fundação tem 120 anos, então praticamente compatíveis em termos de idade com o ITPS. Temos muita experiência para trocar”, destacou Armi Wanderlei da Nóbrega, representando a Fiocruz.

O evento, que tem como tema ‘Inovação em gestão e tecnologia a serviço de Sergipe’, aconteceu na sede do Instituto. Criado no governo Graccho Cardoso, em 1923, o ITPS teve como objetivo inicial melhorar os métodos de produção de açúcar em Sergipe, base da economia na época, e formar profissionais capacitados para introdução de formas modernas de cultivo, e orientar laboratórios e indústrias. Para o então gestor, a intervenção da ciência para a solução dos problemas que comprometiam a produção agrícola era a base para o progresso econômico do Estado. O ITPS foi criado logo após a fundação do Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT), em São Paulo, e do Instituto Nacional de Tecnologia (INT), no Rio de Janeiro, sendo hoje a terceira instituição de pesquisa mais antiga do país.

Ângela Flôres Furtado, presidente do Inmetro ressaltou a importância da parceira entre os dois institutos. “Ela é perfeita! Porque na verdade, a missão do Inmetro é ser a medida certa para promover confiança a sociedade e competitividade ao setor produtivo, e o ITPS faz isso literalmente falando. Ele tem toda a parte da pesquisa e da técnica a ser aplicada no setor produtivo, há 96 anos e há 22 anos ele cumpre o papel junto com Inmetro, tanto o de promover a competitividade, mas também fazer o outro lado que é de promover confiança a sociedade através de uma fiscalização, de critérios rígidos que garantem a população brasileira a segurança do produto que ela está consumindo”, disse.

“O ITPS é um jovem de 96 anos, porque ele acumulou toda essa experiência de vida ao longo dos antepassados, daqueles que construíram essa história, mas ele vem exatamente antenado em tudo que existe de modernidade. Esses 96 anos são comemorados de uma forma bastante efusiva por todos nós, como uma conquista de todos os povos que nos antecederam, e entendendo o que o ITPS está cada vez mais antenado e contribuindo para o desenvolvimento socioeconômico do Estado de Sergipe”, declarou o diretor-presidente do ITPS, Antonio Carlos de Andrade.

Medalha de Incentivo à Ciência e Tecnologia

A Medalha de Incentivo à Ciência e Tecnologia ‘Professor Antônio Tavares de Bragança’ foi instituída pelo Governo do Estado, no âmbito do ITPS, por meio do decreto nº 40.421/2019. A honraria é destinada a pessoas, instituições ou empresas que se destacaram pela atuação em prol do fortalecimento do Sistema de Ciência, Tecnologia e Inovação no Estado de Sergipe.

O nome da medalha é uma homenagem ao professor e cientista de projeção nacional, Antônio Tavares Bragança (1903 – 1980), natural de Laranjeiras, farmacêutico- químico que atuou como diretor do ITPS durante 36 anos e é considerado um baluarte na luta pelo ensino, pesquisa e tecnologia em nosso Estado. Durante a solenidade, foi entregue ao médico Ricardo José Viana de Bragança, representado a família do homenageado, o decreto do governo de Sergipe que instituiu a medalha e a nomeou em homenagem ao professor e cientista Antônio Tavares de Bragança.

As instituições homenageadas foram: Governo de Sergipe, Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro), Embrapa Tabuleiros Costeiros, Universidade Federal de Sergipe (UFS), Universidade Tiradentes (Unit) e Fundação de Apoio à Pesquisa e à Inovação Tecnológica do Estado de Sergipe (Fapitec-SE). Os homenageados na categoria personalidades são: José Ricardo de Santana, doutor em Economia; Marcos Wandir Nery Lobão, doutor em Engenharia Industrial; José do Patrocínio Hora Alves, doutor em Química.

O governador fez questão de destacar a importância dos investimentos em pesquisas, para o desenvolvimento do estado e do país. “Aqui em Sergipe a gente tem sim prestigiado a área de tecnologia e ciência. Fomos talvez o único, ou um dos poucos estados da federação que aumentou o orçamento para área de pesquisas, e quis o destino que esse momento de homenagear o ITPS acontecesse exatamente agora, onde tanto se discute a continuidade da pesquisa científica no nosso país. É preciso abraçar essa causa. Não dá para ficar discutindo falta de recursos; temos sim dificuldades, tanto no campo federal, como estadual, como municipal. Estamos sim sofrendo com falta de recursos, mas temos que estabelecer as nossas prioridades e, a pesquisa tem que ser prioridade sim”, reafirmou Belivaldo.

Um dos pesquisadores homenageados, o superintendente executivo da Secretaria de Estado da Educação e Cultura (Seduc), Ricardo Santana Ricardo Santana, também foi diretor-presidente da Fapitec/SE e nesse período impulsionou avanços significativos, além de ter feito parte da criação e regulamentação da Lei Sergipana de Inovação.

“O Instituto fez um mapeamento aqui no estado de vários compostos minerais, da parte de argila, da parte de fertilizantes, então é uma amostra de que com elementos de pesquisa, você também conduz potencialidade econômica. Então, o Instituto – falta dar um pouco mais de visibilidade a isso – mas ele mostra a importância que tem, de fato, de a gente fazer investimento em pesquisa, principalmente no momento atual que a gente vive. É importante dizer que a pesquisa não é meramente um ganho acadêmico, mas é um ganho efetivo que a gente pode ter para a sociedade em termos de emprego e geração de renda. É um momento muito rico e acho que deve se repetir isso anualmente para relembrar essa história e contar novas”, enfatizou Ricardo.

José do Patrocínio Hora Alves, é doutor em Química, professor titular aposentado da UFS e professor permanente voluntário no Programa de Pós-Graduação em Recursos Hídricos. Como diretor-presidente do ITPS, José do Patrocínio conseguiu investimentos que permitiram ao Instituto migrar da química clássica para a moderna, fortalecendo o desenvolvimento de pesquisas para atender as demandas do estado e prover o apoio ao setor produtivo.

“É um motivo de orgulho ver o ITPS e o Estado ter coragem de homenagear a ciência e os cientistas, então eu fui dar os parabéns ao governador por isso. Eu celebrei com o público porque eu não fiz ciência sozinho, oito anos de minha vida eu fiz ciência aqui no ITPS, junto com os seus técnicos, então por isso eu comemorei com eles. Quando me homenageiam e as pessoas, está homenageando a ciência e os cientistas, e todo mundo sabe que não tem desenvolvimento sem ciência”, ressaltou o professor e pesquisador.

Sobre o ITPS

Atualmente, o ITPS é uma autarquia especial vinculada à Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico e da Ciência e Tecnologia (Sedetec), que tem como atividades principais a execução de serviços tecnológicos especializados, sob a forma de ensaios e análises em água, solo, tecidos foliares, alimentos, fertilizantes, calcário, resíduos industriais, atendendo à demanda de cidadãos em geral, assim como de pequenos e grandes produtores rurais, empresas e indústrias de todos os portes. A instituição também é destaque na área de pesquisas, sendo importante instrumento para a execução das políticas públicas de desenvolvimento das áreas de ciência, tecnologia e inovação em Sergipe.

O ITPS, também integra, através de convênio com o Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro), a Rede Brasileira de Metrologia Legal e Qualidade (RBMLQ-I), e atua em todos os municípios de Sergipe, fazendo verificações e fiscalizações de instrumentos de medir (taxímetros, bombas de combustíveis, balanças, medidores de pressão arterial, medidores de velocidade, hidrômetros, etc.), perícia metrológica em produtos pré-embalados (arroz, feijão, macarrão, congelados, materiais escolares, entre outros) e avaliação da conformidade em centenas de produtos para verificação do atendimento aos critérios e normas técnicas (material elétrico, pneus, eletrodomésticos, brinquedos, produtos têxteis, etc).

O Instituto é um dos sócios fundadores e atualmente presidente da Associação Brasileira das Instituições de Pesquisa Tecnológica e Inovação (Abipti). A entidade reúne mais de 150 instituições públicas e privadas de pesquisa e desenvolvimento científico e tecnológico, com presença nas cinco regiões e 27 unidades da federação.

  Editoria: