Georgeo Passos diz não ter interesse em criar factoides

Georgeo Passos diz não ter interesse em criar factoides
março 07 13:19 2019 Imprimir Conteúdo

 

“Quando não somos capazes de enfrentar alguma coisa, procuramos desvalorizá-las com críticas; um meio ideal de facilitar nossa tarefa”. O deputado Georgeo Passos (REDE), lembrou esse pensamento do psicanalista Sigmund Freud para responder ao vice-presidente da Assembleia Legislativa de Sergipe (Alese), deputado Francisco Gualberto (PT) – quanto às afirmações feitas semana passada – sobre pronunciamento do oposicionista quanto à situação financeira do Estado de Sergipe.

“Semana passada nós tratamos da receita corrente do Estado, diferentemente do que o deputado Gualberto usou a tribuna dizendo que o deputado Georgeo estava falseando as informações, um termo educado que usou para dizer que estava mentindo sobre qualquer informação e reafirmo que não menti e não tenho interesse em criar aqui factóides e nem interesse de fazer com números que estão a disposição da sociedade sejam transmudados em outros. Fiz a leitura de dados públicos que constam na Secretaria de Estado da Fazenda, sobre a receita corrente”, afirma.

O parlamentar acrescentou que o deputado Francisco Gualberto o cobrou sobre as despesas. “Eu mencionei algumas despesas, inclusive as despesas de pessoal, mas o deputado Gualberto não ouviu. Ele reclama quando a gente diz que houve aumento da arrecadação e houve, isso é fato. Basta consultar o próprio secretário da Fazenda para ver que o Governo arrecada mais. Queremos pôr fim a esse discurso, de que o deputado Georgeo falseou a verdade. Graças a Deus não preciso disso e sei que o deputado Gualberto também sempre se preocupou com a verdade. Mas fui criticado porque trouxe um dado da Secretaria da Fazenda. Eu gostaria de perguntar o que ele acha de um cidadão que coloca o nome para ser candidato, fala algo e depois faz tudo diferente. Vou passar um vídeo mostrando o hoje governador num debate na tv em outubro do ano passado, dizendo que não vai criar taxas, aumentar impostos. Se alguém faltou com a verdade com o povo sergipano não fui eu. Não fui eu que dei essa declaração em outubro e em dezembro mandou projetos para essa Casa, aumentando impostos”, enfatiza.

“Depois da aprovação dos projetos de leis aqui na Assembleia, o Governo não conseguiu no tempo que a Constituição diz, fazer a publicação no Diário Oficial e o que eu denunciei e espero que o Ministério Público e a Ordem dos Advogados do Brasil e o Poder Judiciário digam ao povo sergipano, é que esse tipo de manobra feito pelo Governo não deve valer esse ano. Esse é o papel do parlamentar, acompanhar as publicações no Diário Oficial e ainda fiz a questão de antes de falar com a imprensa, de falar com os secretários de Estado, dizendo que a lei que aumentou o ITCMD e o ICMS não foi publicado no Diário Oficial e dois dias depois aparece a publicação com data retroativa a dezembro. Isso eu não podia ficar calado porque os contribuintes seriam lesados”, complementa.

Aparte

Deputado Samuel Carvalho

Em aparte do deputado Dr. Samuel Carvalho afirmou: “Eu acompanhei de perto essa questão do Diário Oficial e o Ministério Público deve apurar essa situação com relação ao princípio a anterioridade para cobrar impostos e é uma situação muito delicada. Eu lembro que foi colocado aqui que não houve redução das receitas do estado durante os anos de 2017 e 2018. Esperamos que no próximo dia 20 o governador escancare as contas, porque se a receita subiu acima da receita é porque o governador praticou durante o período eleitoral, estelionato eleitoral”, alfineta.

Por Aldaci de Souza

Foto: Jadilson Simões

  Editoria: