Funcionamento do hospital da criança é discutido durante  reunião

Funcionamento do hospital da criança é discutido durante  reunião
janeiro 04 16:32 2021 Imprimir Conteúdo

Secretaria de Estado da Saúde e Hospital João Alves discutem o funcionamento do Hospital da Criança

Os detalhes para o funcionamento do Hospital da Criança de Sergipe foram discutidos em uma reunião ocorrida na manhã desta segunda-feira, 4, no Hospital Governador João Alves Filho. Estavam presentes a superintendente executiva da Secretaria de Estado da Saúde (SES), Adriana Menezes, o superintendente do hospital, Walter Pinheiro, a coordenadora da Pediatria, Cristiane Barreto, além de técnicos do hospital e da SES.

A unidade, que funcionará como ‘porta aberta’ no prédio da antiga Maternidade Hildete Falcão Batista, desafogará a demanda do Hospital João Alves Filho, melhorando o fluxo das urgências pediátricas. “Essa é uma ideia do governador Belivaldo Chagas que agora vamos torná-la concreta. Estamos na parte de dimensionamento de recursos humanos e equipamentos. Já fechamos o perfil de cada unidade, vamos construir os protocolos de entrada tanto dos pacientes do Hospital da Criança, como os do Huse, protocolados e regulados”, explicou Adriana Menezes.

O superintendente do Hospital João Alves Filho explicou que o projeto é uma prioridade para este primeiro semestre. “Vamos fazer com que a porta da pediatria se desloque para um local mais adequado, permanecendo no Huse somente as crianças de alta complexidade. Outras reuniões e visitas vão se repetir com frequência, porque a ideia é que a gente consiga operacionalizar essa questão no primeiro trimestre, então, começamos no primeiro dia útil do ano com o pensamento nesse projeto e hoje foi bastante produtivo”, afirmou Walter Pinheiro.

Para a coordenadora da Pediatria do Huse, Cristiane Barreto, o Hospital da Criança atenderá baixa e média complexidade, com isso, a porta do Huse atenderá alta complexidade e pacientes regulados. “Vamos aumentar o número de leitos críticos, conseguir dar uma assistência melhor ao paciente pediátrico e ter um hospital de menor complexidade também, uma demanda que a gente tem e que muitas vezes ficam aqui no Hospital João Alves e que poderiam estar em outro hospital mas não tem vaga”, explico.

Leitos

No Hospital Pediátrico Drº José Machado de Souza, o novo fluxo contará com 10 leitos de Área Vermelha, 10 leitos de Área Amarela, 40 leitos de internação e 10 leitos da UTI pediátrica. No Hospital da Criança de Sergipe, a previsão é que fique em torno de 40 poltronas de observação e 27 leitos de enfermaria, desafogando o Huse, além de conseguir dar mais assistência a baixa e média complexidade.

Fonte e foto assessoria

  Editoria: