Frentista diz que ganhava para ajudar no desvio de combustíveis da PM

Frentista diz que ganhava para ajudar no desvio de combustíveis da PM
agosto 06 15:47 2018 Imprimir Conteúdo

A frentista ouvida na manhã desta segunda-feira (06) na 6ª Vara Criminal do Fórum Gumersindo Bessa, em Aracaju, fez grave denúncia contra policiais militares que segundo seu depoimento, os PMs trocavam vale – combustível por dinheiro.

A denúncia de suposto desvio de dinheiro no abastecimento das viaturas foi feita após uma sindicância que apurou o que poderia estar ocorrendo. À época, as informações eram de que o prejuízo para a instituição era de aproximadamente R$ 1 milhão. Hoje, se fala em R$ 50 mil o prejuízo causado pelo esquema.

Os policiais militares estão sendo acusados de usar o cartão vale-card como se fossem abastecer as viaturas mas segundo a frentista que não teve seu nome revelado, os militares recebiam em dinheiro o valor que seria abastecido.

Em seu depoimento ela conta que o valor era debitado do cartão e o militar recebia o valor em dinheiro, e com isso a viatura continuava sem o combustível, já que o valor ia, supostamente, para os bolsos dos PMs. Para realizar essa transação, a frentista contou no depoimento que recebia entre R$ 20 e 30 reais para se manter calada e não divulgar a fraude.

O nome de Vivian Bispo dos Santos também foi citado no depoimento como sendo a caixa do posto de combustíveis que recebia os vales da Polícia Militar e por conta disso, ela ficava com um percentual pela participação no esquema, segundo denúncia da colega de trabalho.

Após prestar o depoimento a testemunha foi liberada já que não há acusação contra ela.

  Editoria: