Forró Caju 2022: segunda noite de festa teve muito arrasta-pé com artistas da terra e nacionais

Forró Caju 2022: segunda noite de festa teve muito arrasta-pé com artistas da terra e nacionais
junho 25 07:59 2022

 

O ‘arrasta-pé’ continuou a todo vapor na praça de eventos Hilton Lopes, entre os mercados centrais, nesta sexta-feira de São João, 24, em mais um dia do Forró Caju 2022, evento realizado pela Prefeitura de Aracaju. A programação seguiu repleta de grandes artistas locais e nacionais, que conduziram o público com repertórios variados, do forró tradicional ao moderno eletrônico, fazendo a maior festa do estado. No palco Luiz Gonzaga, os cantores Danielzinho Kaceteiro, Michel Teló, Margareth Menezes, Zezinho da Ema e a banda Xote Baião, comandaram os ritmos, animando todos os forrozeiros presentes.

Por mais de dez vezes subindo aos palcos do Forró Caju, Danielzinho Kaceteiro voltou este ano trazendo muita alegria. “Mais uma vez estamos aqui fazendo forró. Graças a Deus, voltamos, depois desses dois anos de pandemia, para fazer show para essa moçada bacana, que é esse pessoal de Sergipe. Gostaria de agradecer a todos que fazem parte da organização desta festa e que nunca esqueceram do Kaceteiro. Desde quando entramos na festa, nunca mais ficamos de fora”, contou o cantor.

Para ele, o que não poderia faltar na noite de São João, foi garantido: muita dança. Exatamente  o que o público fez durante o show de abertura da segunda noite de Forró Caju. “Trouxemos um repertório variado, com muita novidade, mas também músicas antigas que não puderam ficar de fora”, garantiu Danielzinho.

A banda Xote Baião, comandada pelo cantor Vinicius Nejaim, foi a segunda atração da noite de São João. A banda é uma tradição do evento, já que nunca esteve de fora das programações, e, por isso, para o cantor sergipano, Vinicius, a história da banda se mistura com a do Forró Caju.

“É uma felicidade voltar ao palco do Forró Caju com a oportunidade de celebrar o dia de São João. Estamos aqui desde o primeiro ano de surgimento da banda, há 22 anos. Então, é uma festa que a gente tem um carinho muito grande. Fico muito feliz, eu e a turma toda da Xote Baião, porque nós acreditamos que isso simboliza a retratação do que nós fazemos com conexão, com a tradição junina. Nós temos um trabalho muito pautado na essência, na identidade, na cultura e no resgate dessa identidade do povo nordestino, sobretudo, do povo sergipano”, destacou o cantor.

A noite também foi marcada pela música sertaneja do carismático, Michel Teló. Essa é a segunda vez que o artista sobe ao palco Luiz Gonzaga. “Estamos retornando aos palcos da vida. Foram dois anos, literalmente, sem tocar em um show. Então, é uma alegria poder voltar, principalmente agora, nesta época do São João, aqui para Aracaju, que me acolheu com tanto carinho. Eu vim aqui em 2018. Poder voltar é muito especial. Estou feliz”, disse o artista.

Para o show, Teló preparou não só a sua famosa música sertaneja, como também garantiu o ritmo do forró, com músicas regionais. “A música sertaneja faz parte da minha vida, mas como eu toco sanfona, preparei algo especial nesse ritmo para hoje”, ressaltou.

Estreando no Forró Caju, uma das rainhas do axé, Margareth Menezes chegou trazendo toda alegria que brasileiro gosta. Margareth já esteve em Sergipe em outros momentos, mas essa foi a primeira vez que pisou no palco do Luiz Gonzaga. Para quem não esperava, a cantora surpreendeu com toda energia que o ritmo do forró carrega, com músicas tradicionais do rei do baião, de Dominguinhos e Marinês.

“Eu quero agradecer o carinho do povo sergipano, que sempre me recebe tão bem. Eu tenho um trabalho de forró. Já cantei nos palcos de Caruaru, Campina Grande, que são cidades com grandes festas tradicionais de São João. Já gravei com Marinês, no CD de 50 anos dela, assim como já gravei com Elba Ramalho, e tive a honra de ter Dominguinhos e Gilberto Gil como meus padrinhos, no início da minha carreira”, contou a cantora.

Como uma boa nordestina, Margareth disse ser amante do ritmo de forró, e, assim, garantiu uma noite de muita dança durante sua participação. “O repertório conta com uma mistura de Luiz Gonzaga, Dominguinhos, Santana, o contador, Jackson do Pandeiro, Jacinto Silva e João Bobo, entre tantos outros. Um show de forró, para dançar bastante”, garantiu a artista.

Para encerrar a noite do segundo dia de Forró Caju, subiu ao palco Luiz Gonzaga mais três baianos: Zezinho da Ema, acompanhado de Vaguinho Silva e Emanuel Neto. Com uma mistura de forró tradicional e o moderno eletrônico, os cantores fizeram com que o público permanecesse na arena até altas horas da madrugada do dia 25, com muita alegria, animação e dança.

“Estou muito feliz por estar aqui, pela primeira vez, nesta nova gestão, participando desse São João maravilhoso. Para nós é muito especial e, se Deus quiser, faremos uma grande festa”, disse Zezinho antes de iniciar o show. Com duas sanfonas no palco, o grupo fechou a noite com um vasto repertório junino, do jeito que o povo gosta.

Foto André Moreira

  Editoria: