Força-tarefa combate aglomerações em vários pontos de Aracaju

Força-tarefa combate aglomerações em vários pontos de Aracaju
março 01 08:52 2021 Imprimir Conteúdo

A ação teve a finalidade de cumprir o conjunto de medidas restritivas estabelecidas pelo governo do estado durante a pandemia do novo coronavírus

Com o objetivo de inibir as aglomerações, a Força-Tarefa de combate à Covid-19 fiscalizou no sábado (26), bares e restaurantes em diversos pontos da capital. A ação teve a finalidade de cumprir o conjunto de medidas restritivas estabelecidas pelo governo do estado durante a pandemia do novo coronavírus.

Foi fiscalizada uma festa na avenida Augusto Franco, no bairro Ponto Novo, cujo responsável pelo evento  não tinha autorização para realizá-lo. Assim, foi orientado a encerrá-lo de imediato. O evento foi denunciado no Ciosp, através  do telefone 190. As fiscalizações prosseguiram no conjunto Augusto Franco, onde foram vistoriados dois estabelecimentos.

Em um deles, por não estar cumprindo o decreto, foi solicitado que o mesmo encerrasse o atendimento naquele momento, pois estava com excesso de pessoas, com apresentação artística, não obedecia o distanciamento correto das mesas e não possuía álcool em gel para o público. O proprietário já havia sido notificado em fiscalização anterior.

Na Farolândia foram fiscalizados mais dois estabelecimentos. Um deles teve seu atendimento encerrado naquele momento, pois o responsável legal não cumpria o que determina o decreto. Apesar de já ter sido fiscalizado anteriormente,  estava com excesso de pessoas, mesas com mais de seis ocupantes, não disponibilizava  álcool nas mesas, apenas na entrada do estabelecimento.

A ação continuou na avenida Hermes Fontes, mediante denúncia do 190. Ao chegar no estabelecimento, que anteriormente teria sido fiscalizado, os fiscais encontraram excesso de pessoas e havia  apresentação artística, sendo que o seu responsável não teria autorização para festa. Desta forma, o estabelecimento teve suas atividades encerradas naquela noite.

De acordo com o fiscal da vigilância sanitária estadual, Paulo Tiago Santos, todos os estabelecimentos que tiveram as atividades encerradas têm  um prazo de 24 horas para adequações para que possam voltar às atividades normais.

A Força-tarefa de combate à Covid-19 foi criada no início da pandemia para atuar no enfrentamento ao novo coronavírus e é formada por representantes das Vigilâncias Sanitárias estadual e municipais, Corpo de Bombeiros, Defesa Civil e Polícia Militar.

Fonte e foto ASN

  Editoria: