A força do cifrão

A força do cifrão
julho 08 08:24 2020 Imprimir Conteúdo

Por Adiberto de Souza

A decisão da Justiça de proibir a flexibilização do isolamento social em Sergipe permite suspeitar que, ao relaxar a quarentena, governo prestigiou a economia em detrimento da vida. Estando a juíza federal Telma Maria Santos Machado certa em sua decisão, o Executivo deu mais ouvidos ao Comitê Gestor de Retomada Econômica do que aos técnicos da saúde. Pelo que afirma a magistrada, o isolamento social não poderia ter sido afrouxado enquanto a taxa de ocupação de leitos de UTI estivesse acima de 70%. E durante toda a pandemia nunca esteve abaixo disso. Agora, por força de uma decisão judicial, o governo terá que voltar atrás, mandando fechar os estabelecimentos que autorizou abrir. Lamenta-se que tenha sido preciso alguém recorrer à Justiça para fazer nossos governantes enxergarem que a vida vale mais do que o lucro dos empresários. Só Jesus na causa!

A favor e contra

Políticos sergipanos se manifestaram a favor e contra a operação da Polícia Federal que, ontem, amanheceu nas portas de pessoas envolvidas com a montagem do Hospital de Campanha de Aracaju. O deputado federal Fábio Mitidieri (PSD) se apressou em afirmar ter absoluta convicção da idoneidade do prefeito Edvaldo Nogueira (PDT). O ex-governador Jackson Barreto (MDB) enxergou um dedo político na operação da Polícia Federal. Já o partido Cidadania divulgou uma nota parabenizando a PF e o Ministério Público Federal “pela conduta e seriedade”. Então, tá!

Mãos ao alto

A política armamentista do governo Bolsonaro fez explodir o contrabando de armas e munições. Antes dos decretos presidenciais afrouxando esse comércio da morte, um atirador poderia ter até 16 armas de fogo. Agora pode possuir 60 trabucos de vários calibres. Antes, era permitido compra até 40 mil cartuchos/ano, volume que aumentou para 180 mil. Resultado disso: nas últimas 48 horas, a Polícia apreendeu 21 carregadores e 2.629 munições no trecho sergipano da BR-101 e outros 1.200 cartuchos e balas que estavam sendo vendidas abertamente em pleno centro de Aracaju. Misericórdia!

Pode ou não?

Chegou no TSE uma consulta que interessa aos socorrenses. O deputado federal Célio Studart (PV/CE) quer saber se um político ficha suja, cuja inelegibilidade vence em outubro, pode ser considerado elegível para disputar as eleições reagendadas para 15 novembro. Este é o caso do ex-prefeito de Socorro, Zé Franco (DEM). No entender do deputado verde, na nova data já estaria vencido o prazo de oito anos da punição aplicada aos condenados por abuso de poder político e econômico praticado nas eleições de 2012. É, pode ser!

Curado da Covid-19

E quem já deixou o hospital curado do coronavírus foi o coronel Rocha (Cidadania), pré-candidato a prefeito de São Cristóvão. O militar relatou que “ter a certeza da contaminação do Covid 19, quando nenhuma certeza existe sobre sua cura, foi e está sendo uma experiência indescritível. Como descrever a sensação de poder partir para nunca mais voltar?”. Por fim, o coronel aconselha a todos “que se cuidem, mas se cuidem mesmo”. Certíssimo!

Birita em crise

O setor da cachaça deve sofrer neste ano, uma queda de 21,7% em volume total, incluindo vendas em supermercados, bares e restaurantes. Segundo a empresa Euromonitor International, o motivo da retração é a pandemia do novo coronavírus. Antes da crise, era prevista uma expansão de 1,5% agora em 2020. O setor da cachaça também sofreu com a Lei Seca implantada em alguns estados e municípios, que proibiram o consumo de “birita” no período de pandemia. Home vôte!

Carta branca

O pastor Heleno Silva recebeu carta branca da direção do Republicanos para fazer em Sergipe as alianças que achar melhor. Segundo ele, o presidente da legenda, deputado federal Marcos Pereira, lhe autorizou “buscar os caminhos da boa política”. O pastor garante que o foco para fechar uma coligação será a busca da eficiência administrativa. Tomara que ao preencher a carta branca agora em 2020, Heleno tem mais sucesso do que teve nas eleições de 2018, quando ele e o pastor Jony Marcos deram com os burros n’água. Marminino!

Saúde, presidente!

Os senadores Alessandro Vieira (Cidadania) e Rogério Carvalho (PT) desejaram pronta recuperação ao presidente Jair Bolsonaro, contaminado pelo coronavírus. O cidadanista disse torcer pela melhora dos milhares de brasileiros infectados pelo vírus, dentre eles o presidente”. Por sua vez, o petista disse esperar que, após ter sido alcançado pela doença, Bolsonaro entenda que a Covid-19 “não é apenas uma gripezinha e tome as devidas medidas para controlar a pandemia”. Crendeuspai!

De olho na vice

Dependesse só do governador Belivaldo Chagas (PSD), seu partido indicaria o candidato a vice de Aracaju na chapa encabeçada pelo prefeito Edvaldo Nogueira (PDT). Entrevistado pela rádio Fan/FM, o pessedista citou dois nomes que podem muito bem ser parceiros no pedetista: a delegada de Polícia Katarina Feitosa e o ex-secretário municipal Jorginho Araújo. Belivaldo disse, contudo, que o PSD não fecha questão, pois outros partidos aliados do prefeito também contam com bons nomes. Ah, bom!

Recorte de jornal


Recorte de jornal sobre a Emancipação Política de Sergipe pertencente ao acervo da Secretaria de Estado da Cultura.

  Editoria: