Farmacêuticos falam sobre importância da atividade dentro da unidade hospitalar

Farmacêuticos falam sobre importância da atividade dentro da unidade hospitalar
setembro 25 14:40 2019 Imprimir Conteúdo

O Hospital de Urgência de Sergipe (Huse), unidade gerenciada pela Secretaria de Estado da Saúde conta com 32 farmacêuticos, que atuam nas oito farmácias distribuídas no hospital e Central de Abastecimento Farmacêutico, que funcionam 24 horas por dia durante toda a semana. Na farmácia do Huse, os medicamentos e produtos para saúde são armazenados de forma adequada e segura, de maneira organizada, atendendo às especificidades de cada produto e respeitando as condições de estabilidade.

Em 25 de setembro é celebrado o Dia Internacional do Farmacêutico,  profissional responsável por acompanhar a seleção, o armazenamento, o controle, o uso e a dispensa do medicamento. No Huse, uma das atividades realizadas é a unitarização de medicamentos, prática que evita o desperdício e o outro é o Serviço de Informação de Medicamentos (SIM), que promove o uso racional dos medicamentos por meio de informações técnicas e científicas, repassadas através dos farmacêuticos que atuam no hospital.

“Evoluímos bastante na assistência ao paciente, no cuidado especial com insumos, que é de nossa responsabilidade com a implantação do SIM, pois auxilia os profissionais de saúde na tomada de decisões a partir do conhecimento prévio do correto uso do medicamento ao paciente. O SIM tem como objetivo primordial levar a resposta segura sobre o uso correto do medicamento, fazendo com que esse entendimento seja utilizado da melhor maneira”, explicou a farmacêutica do SIM do Huse, Keila Alencar.

A farmacêutica do Huse, Ariane Viana, explica como funciona o processo que durante a semana chega a unitarizar 60 mil comprimidos. “Contamos com duas máquinas, uma cortadora de blister e outra unitarizadora, que funcionam para fazer todo o processo. A nossa rotina é extremamente grande, por semana a gente dispensa algo em torno de sessenta mil comprimidos, então, é um número extraordinário”, enfatizou a farmacêutica.

São cuidados acompanhados por farmacêuticos que fazem a supervisão passo a passo. Os medicamentos só são liberados para as farmácias depois de uma supervisão completa, garantindo a segurança do paciente também porque o que está chegando para ele é aquilo que está descrito na embalagem e na quantidade necessária que ele necessita. O farmacêutico é essencial e integrante primordial da equipe multiprofissional da saúde. Seja qual for a área de atuação, o farmacêutico trabalha em um único propósito: a saúde da população.

Fonte e foto SES

  Editoria: