Fapitec/SE realiza seminário avaliativo do PPSUS em Sergipe

maio 12 05:00 2022

 

Evento discute resultados do Programa de Pesquisa para o SUS: Gestão Compartilhada em Saúde

Nesta quarta e quinta-feira, 11 e 12 de maio, a Fundação de Apoio à Pesquisa e à Inovação Tecnológica de Sergipe (Fapitec/SE) realiza o Seminário final de avaliação dos projetos selecionados pelo edital Nº 06/2018 do Programa de Pesquisa Para o Sistema Único Saúde (PPSUS). O evento acontece pela plataforma Zoom das 8h30 às 17h30, e conta com a participação de pesquisadores de instituições públicas e privadas de Sergipe, que coordenam estudos contemplados com financiamento pelo Programa de Pesquisa para o SUS: Gestão Compartilhada em Saúde, através do PPSUS 2018.

A Fapitec lançou de 2004 a 2018, seis editais do PPSUS, com 104 projetos aprovados e R$ 4,6 milhões investidos, desenvolvendo o programa em parceria com o Ministério da Saúde (MS), o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), e a Secretaria de Estado da Saúde (SES).

O PPSUS tem como objetivo geral apoiar financeiramente o desenvolvimento de pesquisas que visem contribuir para a resolução de problemas prioritários de saúde da população brasileira e para o fortalecimento da gestão do SUS através de parcerias no âmbito federal e estadual. No nível federal participam o Ministério da Saúde, por meio do Departamento de Ciência e Tecnologia da Secretaria de Ciência, Tecnologia e Insumos Estratégicos (Decit/SCTIE), que coordena nacionalmente o programa, e o CNPq, instituição responsável pelo gerenciamento técnico-administrativo do PPSUS. Na esfera estadual, estão envolvidas a Fapitec e a Secretaria de Estado da Saúde.

Em Sergipe, atualmente 31 projetos são financiados pelo PPSUS. Na sua última edição, em 2018, o programa contou com investimentos na ordem de R$1.200.000,00 (um milhão e duzentos mil reais), R$ 900 mil por parte do CNPQ e R$ 300 mil de contrapartida do governo estadual.

Durante a abertura do evento, o diretor-presidente da Fapitec/SE, Ronaldo Guimarães, destacou a trajetória bem-sucedida do PPSUS em Sergipe e agradeceu a parceria de todos os órgãos e pesquisadores envolvidos no Programa em Sergipe. “A Fapitec/SE está feliz com esta parceria que ao longo dos anos contribui para o fortalecimento das políticas públicas em saúde, incentivando a pesquisa e a inovação como ferramentas que ajudam a melhorar a saúde pública. Agradecemos o empenho e a disponibilidade de todos os atores sociais envolvidos nesta iniciativa, pois sabemos dos desafios para a implementação da gestão compartilhada do SUS e da importância dos estudos financiados pelo PPSUS, que já é uma referência”, enfatizou Ronaldo Guimarães.

Também presente no evento, o coordenador-geral do Programa de Pesquisa em Saúde do CNPq, Gilberto Ferreira de Souza,  também falou da importância dos avanços do PPSUS e do esforço conjunto de parcerias para a promoção de ações efetivas para melhoria da saúde pública brasileira.

“O PPSUS é um programa importante não só para geração de conhecimentos específicos, que nos ajuda a compreender e intervir nas demandas da saúde pública, mas também por demonstrar a importância do papel de inserção da pesquisa no campo da saúde, com a execução de projetos que nos ajuda a pensar e a  avançar nestas políticas de forma participativa. Neste sentido, o PPSUS é uma experiência consolidada que reúne participação conjunta entre várias representações da sociedade. Agradecemos a Fapitec/SE, aos pesquisadores, e a todos os órgãos que integram esta iniciativa e que contribuem para a continuidade de um programa que vem construindo uma nova história de políticas de saúde para o Brasil”, observou.

A diretora do Departamento de Ciência e Tecnologia do Ministério da Saúde, Alessandra Sá Earp Siqueira, ressaltou que “ao longo de duas décadas, o PPSUS fortalece a pesquisa e representa um sonho compartilhado, não só em Sergipe, como no Brasil, demonstrando ao longo do tempo, a importância de uma interação conjunta e efetiva para promover ciência e tecnologia, em prol da realidade local e nacional. Que venham novas parcerias como a da Fapitec/SE para continuarmos esta história de sucesso. Juntos, estamos melhorando a condição da saúde local e nacional, investindo na ciência e contribuindo para melhorar a vida dos brasileiros”, destacou.

A coordenadora do Núcleo Estadual de Educação Permanente em Saúde, da Secretaria Estadual de Saúde, Jalcira Izidro, disse que o seminário é uma oportunidade importante para compartilhar e apresentar os resultados das pesquisas, da sua concretização e do seu impacto na realidade da saúde local. “Os resultados representam o compromisso de todos os parceiros com a execução do PPSUS e ficamos felizes em participar desta iniciativa. Estamos à disposição para continuarmos fortalecendo esta parceria, que é de grande utilidade prática para a interação da população e SUS no nosso estado”, disse.

Trabalhos

O primeiro trabalho apresentado no evento foi o da pesquisadora Liziane Paixão Silva Oliveira, que tinha como tema ‘Violência Sexual e Gravidez Precoce em Crianças e Adolescentes no Estado de Sergipe: Mapeamento dos Casos entre 2016-2017 e Políticas Públicas de Prevenção e Proteção’. “O projeto teve por objetivo fazer um diagnóstico da rede de proteção às crianças e adolescentes vítimas da violência sexual e/ou em estado de gravidez precoce no Estado de Sergipe. Fizemos isso a partir do levantamento de dados existentes no serviço de saúde nos anos 2016 e 2017, bem como uma análise crítica do processo de atendimento dos casos”, explicou.

O evento terá continuidade na quinta-feira (12), quando serão apresentadas novas pesquisas, com a participação de uma comissão de avaliadores sobre as contribuições dos estudos para a aplicação e/ou incorporação dos resultados no Sistema Único de Saúde.

Fonte e foto assessoria

  Editoria: