Exposição Aracaju Frente & Verso apresenta fotografias de Lineu Lins

abril 26 08:40 2022

Registros feitos há mais de 60 anos mostram o cotidiano da antiga Aracaju

Um ‘clique’ e voilà! Dizem que a fotografia tem o poder de capturar emoções que não são transmitidas de outra maneira. Por meio dela, a História também pode ser registrada para as gerações futuras. Como numa máquina do tempo, em 2022, os aracajuanos têm a oportunidade de conhecer como era a cidade há mais de 60 anos.

O que os olhos do fotógrafo Lineu Lins viram, a câmera fotográfica registrou: mais de 25 mil imagens do cotidiano da sociedade sergipana. Destas, oito fazem parte da exposição Aracaju Frente & Verso, no Shopping Jardins, que reúne 16 imagens da cidade. As outras oito são do fotógrafo Aluízio Accioly, feitas em 2022 como um contraponto aos antigos registros de Lineu.

A curadoria foi feita juntamente com a Universidade Tiradentes (Unit), que abriga o arquivo do fotógrafo Lineu Lins desde 2011. Para o diretor do Sistema Integrado de Bibliotecas da Unit, Marcos Wandir, a exposição reforça a identidade cultural sergipana. “Ela mostra à sociedade sergipana um comparativo das décadas anteriores com as atuais e as transformações que se sucederam através do tempo, enriquecendo o conteúdo cultural e arquitetônico da cidade de Aracaju”, disse.

A exibição acontece em frente ao Cinemark do Shopping Jardins com acesso gratuito, de segunda a sábado, das 10h às 22h, e aos domingos e feriados, das 14h às 20h.

Já a coleção completa das fotografias de Lineu Lins fica na Biblioteca Jacinto Uchôa e está aberta a todos que desejam conhecer a História de Aracaju. “Disponibilizamos aos alunos, professores, pesquisadores e interessados o acesso à produção fotográfica do talentoso Lineu Lins, que se destacou pelo olhar sempre atento às pessoas, seu cotidiano, seu espaço e seus afazeres, contribuindo assim para a consolidação e ampliação dos conhecimentos histórico, cultural, geográfico e político de Sergipe”, afirma Wandir.

Lineu Lins

O fotógrafo Lineu Lins faleceu em Aracaju aos 84 anos em decorrência do Alzheimer. Ele era considerado por muitos um dos melhores profissionais da área da fotografia em Sergipe. Quando começou a fotografar, Lineu era ainda um adolescente e foi um dos primeiros a registrar cenas do cotidiano da sociedade sergipana, tornando-se também um dos pioneiros da fotografia digital.

Asscom Unit

  Editoria: