Estado de Sergipe amplia sua participação na ABIH nacional

Estado de Sergipe amplia sua participação na ABIH nacional
outubro 04 05:10 2019 Imprimir Conteúdo

 

Os representantes da hotelaria de Sergipe, Manoel Lisboa Barbosa e Antônio Carlos Franco Sobrinho, são os representantes do Estado na nova diretoria da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis, que foi eleita no início dessa semana. Lisboa, que já presidiu a ABIH-SE, será o diretor administrativo nacional. Já ACF Sobrinho, que presidente a Associação em Sergipe, ficou como suplente do Conselho Fiscal.

A nova diretoria foi eleita para o biênio 2020/2021. A chapa, que tem à frente Manoel Linhares e Érica Campos Drummond na vice-presidência, venceu por 49 votos a um. Manoel Linhares foi reconduzido ao cargo. Ele salientou que o “principal objetivo é dar continuidade ao trabalho que vem sendo feito na defesa de temas importantes para o turismo e a hotelaria brasileiros mostrando a relevância do setor”.

Ainda compõe a nova diretoria, na vice-presidência administrativa Artur Maroja da Costa Pereira Filho, presidente da ABIH de Pernambuco; diretor financeiro, José Odécio Rodrigues Júnior, presidente da ABIH do Rio Grande do Norte; vice-diretor financeiro, Henrique Lenz César Filho, ex-presidente da ABIH do Paraná; diretor operacional, Osmar José Vailatti, presidente da ABIH de Santa Catarina, e vice-diretor operacional, José Reinaldo Ritter, presidente da ABIH do Rio Grande do Sul.

O conselho fiscal é formado por Eduardo Fontes Neto, da ABIH da Bahia, Alfredo Lopes, presidente da ABIH do Rio de Janeiro, e Clóvis Armando Lemos Carneiro, ex-presidente da ABIH do Pará e presidente da Associação Comercial do Pará. Seus suplentes são Eduardo Costa Cavalcanti, ex- presidente da ABIH de Pernambuco, Antônio Carlos Franco Sobrinho, presidente da ABIH de Sergipe, e Orlando Kubo, presidente da ABIH do Paraná.

Uma das bandeiras defendidas pela nova composição da ABIH é a liberação dos jogos, pois segundo Linhares “seria um passo importante para o setor, com a geração de mais de 200 mil novos postos de trabalho, formalização de 450 mil empregos e desenvolvimento de regiões em função do turismo como principais benefícios”.

POR ASCOM/ABIH-SE

  Editoria: